Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Governo Lula’

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 07 de dezembro de 2010

Baseado no discurso do seu companheiro de partido, Vânio Salm, o vereador Vanderlei de Oliveira (PT) criticou a atual situação das escolas, centros de educação infantil e unidades de saúde na cidade. “Está de mal a pior, assim como também a segurança pública. E, apesar disso, os governantes continuam dizendo que está tudo bem. Bem aonde?”, questionou.

O petista disse que no próximo ano convidará os engenheiros do DNIT e os responsáveis pela secretaria municipal de obras e Deinfra para explicar o motivo pelo qual o Viaduto da Mafisa ainda não foi liberado. “O povo luta há anos por esta obra. O governo federal liberou R$7 milhões e nada foi feito. O problema é que Blumenau não faz o dever de casa”, afirmou.

Ainda comentou sobre a votação do orçamento da prefeitura para o próximo ano, que é superior a R$1 bilhão. “Até onde sei a cidade tem 76 credores com ordem judicial de pagamento. Já enviei requerimento à procuradoria do executivo perguntando como e quando o departamento faria os pagamentos, mas eles se negam a responder”, finalizou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 26 de outubro de 2010

Os investimentos do governo federal em cursos profissionalizantes. Este foi o principal tema tratado pelo vereador Vanderlei de Oliveira (PT) na sessão desta terça-feira (26). O parlamentar ressaltou a obra do Instituto Federal de Santa Catarina (IF-SC) em Gaspar, onde cerca de 800 profissionais serão formados. “Temos que destacar ainda a vinda da reitoria da instituição aqui para Blumenau, mais especificamente para a rua das Missões”.

O petista também anunciou um novo campus do instituto em Blumenau, onde serão oferecidas 1200 vagas. “Apesar disso, ainda vamos continuar lutando por uma universidade pública e gratuita. Já tivemos vitórias como a Universidade Aberta do Brasil, para qualificação dos professores, instalada no Pedro II. Já o PróUni permitiu que 700 mil brasileiros acessassem a universidade. O governo federal está fazendo a sua parte, agora quem tem que agir é o governo estadual”.

Por fim, Vanderlei solicitou uma unidade da Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC) no Vale do Itajaí. “É inconcebível que ela não esteja aqui”, disse.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 21 de outubro de 2010

A redução do atendimento ao público feito pela Prefeitura Municipal, em função do horário de verão, não agrada ao vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT). Entre os dias 18 de outubro de 2010 e 20 de fevereiro de 2011, o prédio do Executivo estará aberto das 7h30 às 13h30, com a justificativa de gerar economia.  Vanderlei acredita não valer a pena economizar desta forma e discorda do período em que é aplicada a medida. “O poder público não depende de economia e sim da gestão capaz de administrar os recursos. Se fosse de meados de janeiro até meados de fevereiro, tudo bem”, ressaltou. Ele enfatizou que a Prefeitura é paga para atender os mais de 300 mil habitantes com integralidade os 12 meses do ano. Também declarou que a comunidade está revoltada. “Não é uma contestação pessoal, além de ser também meu posicionamento”, assinalou.

Oliveira ainda citou que o discurso do vereador Deusdith de Souza também reforçou a incapacidade administrativa do Executivo. “Sou procurado constantemente pela comunidade porque as coisas que não acontecem”, compartilhou. O petista descreveu que quando os vereadores fazem criticas as soluções também são apontadas, “basta o outro lado ouvir e fazer diferente ou nos perguntar qual a solução administrativa para que a cidade funcione”.

Por fim, Vanderlei registrou que nos últimos oito anos no Brasil, o governo federal através dos programas sociais conseguiu salvar, com a redução da mortalidade infantil, 600 mil brasileiros de 0 a 01 ano.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau


Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 19 de outubro de 2010

A conquista do aumento do salário mínimo nos últimos anos foi destacada com satisfação pelo vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT). “Nos anos 90, os trabalhadores do Brasil sonhavam com um salário mínimo de 100 dólares. Hoje, chegamos à casa dos 300 dólares”, anunciou. O vereador comparou a antiga situação com a atual e concluiu que no período era possível comprar oito sacos de cimento; hoje é possível comprar 20 sacos. “Podemos também fazer referencia ao combustível. Com o salário mínimo em 2000 dava pra comprar cerca de 90 litros de gasolina e hoje é possível comprar 200 litros de gasolina”, relatou. O petista destacou que além das melhorias salariais os benefícios e a aposentadoria também tiveram reajustes. “Sabemos da importância desta conquista para o cidadão, que depende de um salário mínimo para sobreviver. Só temos a festejar com as conquistas do povo brasileiro dentro da última década em todas as áreas”, concluiu.

Ainda foi comentado pelo petista a lentidão nas obras do viaduto da Via Expressa, para ligar o acesso alternativo à Guilherme Jensen. “No mês de abril deste ano recomeçaram as obras e mesmo possuindo R$ 5 milhões garantidos para continuidade, continua do jeito que está. Vanderlei também afirmou que o complemento das alças e o viaduto da Mafisa são responsabilidades do governo municipal, mas que nada está sendo feito a respeito. O vereador comentou que a via alternativa da SC 474 já está no orçamento do estado, e que para isso, o viaduto da Via Expressa já deveria estar completo. “A promessa de conclusão da obra feita há mais de um ano ainda não aconteceu”, cobrou.

Em relação à mudança do horário do expediente do Legislativo, para acompanhar o executivo, o petista questionou a falta de contribuição na decisão por diversos vereadores. “Não tomamos conhecimento, apenas soubemos por decreto”, anunciou. O vereador ainda consolidou que não concorda com a decisão na forma e no tempo que foi feita.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 13 de maio de 2010

“Parece que jogaram alguns baldes de moralidade no PP e tem gente que sente urticária com isso”. A ironia foi usada pelo vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) para comentar a saída de membros do primeiro escalão do Governo Municipal do Partido Progressista, após a votação do projeto alterando a lei do saneamento. Aos que acompanharam a sessão que discutiu a questão, o petista lembrou que cada parlamentar responde por seu mandato e acrescentou:

“Também é verdade que cada parlamentar responde pelo entorno do mandato. Quem costuma levar consigo agregados para, meramente, usurpar o recurso público, acaba ficando preso mesmo”.

Oliveira também contrariou a máxima de que “é o partido que manda. Estou há 13 anos nesta casa e nunca o PT determinou que votasse contra a legalidade, a moralidade ou contra o povo. Então cada parlamentar tem o partido que procurou ao longo de sua vida e vai se curvar, por vezes, às suas determinações”. Recomendou que a população procure acompanhar as votações de outras épocas para analisar o comportamento dos membros do Legislativo. O líder petista também frisou que o assunto não está vencido, anunciando mais batalhas no Ministério Publico, na Controladoria da União e no Tribunal de Contas da União, e lançou dúvidas em relação ao Tribunal de Contas do Estado, que “tornou-se cúmplice desta situação”, conforme disse.

Em outro momento, Vanderlei desmentiu denúncia feita na semana passada pelo democrata Marcelo Schrubbe, de que algumas famílias desabrigadas em 2008 poderiam ficar sem casa por culpa do Governo Federal. “Tem vereador nesta Câmara que não conhece o programa “Minha Casa, Minha Vida”, ou não conhece o salário mínimo nacional. O mínimo nacional hoje é de R$ 510 reais. Por isso cabe à Prefeitura parar com choradeira e fazer as adequações que ninguém vai questionar. Se antes o valor da renda familiar era de R$ 1.395, agora é de R$ 1.530 reais. As pessoas têm que saber e não acusar o Governo Federal. Cabe a prefeitura tomar as providencias”, ratificou.

O petista também saudou a decisão do governo João Paulo de fazer um projeto bom para a cidade, ao falar da segunda parte da Beira Rio. ”Era o que mais criticaram na primeira campanha. Espero que a segunda parte fique tão bonita quanto ficou a primeira. Tanto criticaram o prefeito Décio Lima e agora resolveram tomar para si um projeto decidido pela população há muito tempo. E há que se registrar que a obra está sendo feita com recursos federais”, completou.

Por fim, registrou a destinação de R$ 17,3 milhões para obras no Ribeirão Garcia, R$ 9,3 milhões para o ribeirão da Velha, R$ 7,7 milhões para ribeirão  Itoupava e R$ 19,7 milhões para o PI-5, ribeirão Fortaleza e rio Itajaí e lamentou a falta de audiência pública ou estudo de impacto de vizinhança. “São recursos federais, mas parece que não conhecem a lei 11.445”, criticou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 15 de abril de 2010

O novo regramento para que a população acesse as moradias do programa Minha Casa, Minha Vida tem causado desconfiança no líder da bancada do PT, vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA. O parlamentar anunciou que nos próximos 15 dias vai analisar a questão e buscar parecer a respeito, pois considera que “o Município colocou os bois na frente da carroça”. Ele explicou o porquê: “Pela natureza do decreto, ele não poderia ter acontecido, porque o Conselho Municipal de Habitação não foi chamado para discutir”. Vanderlei ainda disse que o Governo Federal colocou à disposição 80% dos recursos para as moradias e, portanto, devem ser observadas e cumpridas regras básicas nacionais estabelecidas pelas conferências e conselhos nacionais. “No Diário Oficial saiu todo um regramento com base em um decreto que nasceu antes da hora e sem a deliberação de um conselho competente”.

Em outro momento, o petista anunciou que vai fazer um requerimento questionando o que está acontecendo com o Centro de Ensino Profissionalizante (CEP). Conforme afirmou, o CEP, “que vinha prestando bom serviço na qualificação da força de trabalho para a cidade”, está eliminando alguns cursos. A situação preocupa o parlamentar, pois a cidade conta com força de trabalho nos serviços mais elementares: “Esses trabalhadores, logo que conseguirem sair da construção civil, vão querer se qualificar para o mercado de trabalho”.

Ainda sobre ensino profissionalizante, o vereador mencionou a construção do Instituto Federal de Educação Tecnológica em Gaspar e anunciou que vai convidar o reitor da instituição para vir à Câmara. Ele disse que há algum tempo o reitor Cláudio Koller veio à Câmara pedir que fosse aprovada a cessão de parte de um terreno da Furb para a construção do IFET em Blumenau, assunto que foi esquecido.

Sobre a pintura de sinalização na rua Amazonas, Vanderlei de Oliveira disse que isso não basta, pois ainda existem crateras nas vias da cidade. Ele mencionou que o Município só fez a sinalização após uma ação do Ministério Público e disse que não sabe “se querem enganar novamente a população”. Ele se referiu à reurbanização da rua Amazonas que, mesmo na parte reformada, ainda não existem passeios públicos.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 06 de abril de 2010

Ao falar sobre a educação infantil em Blumenau, o vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) informou a sentença imposta ao município em 14 de dezembro de 2009, que obriga a garantia de vagas para todas as crianças que necessitarem. “Na época, eram necessárias cinco mil vagas na educação infantil e, a partir da sentença, essas vagas devem ser garantidas”, apontou. A decisão decorreu de uma ação do Ministério Publico com a intervenção dos Conselhos Tutelares para que o direito à educação seja cumprido. O parlamentar falou ainda sobre a atual situação das creches, onde o número de educandários é pequeno para a quantidade de crianças. ”É preciso garantir a educação infantil e espero que o município apresente uma política correta para o acolhimento e atendimento devido às crianças na pré-escola e nos demais níveis”, cobrou.

O petista comentou ainda discursos feitos sobre o PAC, sem o conhecimento completo do programa. “Estão dizendo que são projetos eleitoreiros. Realmente são, pois são projetos que o povo elegeu para comandar o Brasil”, alegou. Ao falar sobre as criticas em relação à BR-470, Vanderlei destacou outras obras que o PAC engloba e que não são comentadas. “É importante que todos tomem conhecimento que parte da BR-470 já foi duplicada pelo programa. Em Blumenau há projetos para drenagem de ribeirões e melhorias das margens do Rio Itajaí-Açu. Em Santa Catarina temos a obra da ferrovia que liga o estado de Leste a Oeste”, esclareceu. O vereador declarou ainda estar satisfeito com a atuação do Governo Federal e dos articuladores políticos do estado. “Todos eles tiveram capacidade de fazer em Santa Catarina o que os governantes do estado não tiveram capacidade de colocar na pauta”, concluiu.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

Atraso na obra é de responsabilidade do Governo Kleinübing

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 30 de março de 2010

O mistério sobre a demora da conclusão do viaduto da Mafisa chegou ao fim. Foi o que afirmou o vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) ao mencionar que na última quinta-feira os vereadores aprovaram “silenciosamente” o projeto de lei que desapropriava os últimos terrenos para a continuidade dos trabalhos. “O projeto ainda precisa de algumas respostas, mas fico feliz porque acabou com aquela história de que a obra não andava porque era do Governo Federal”, destacou o parlamentar que sempre defendeu que a responsabilidade era do município.

Rua Pedro Zimmermann

Vanderlei ainda apoiou o pronunciamento do vereador Zeca Bombeiro (PDT) sobre a situação da rua Pedro Zimmermann. O petista relembrou a audiência pública realizada em 2009 com a comunidade e entidades da Itoupava Central, quando foi apresentado o projeto para a via: “Foi criada a expectativa de que em seis meses seriam resolvidas as questões emergenciais, mas até agora nada aconteceu”.

CooperProve

A liberação de R$ 557 mil para a CooperProve no último sábado ainda foi mencionada com satisfação pelo petista. Ele recordou que os recursos foram articulados por ele e pelos ex-vereadores Maria Emília de Souza e Isaltino Pedron. “Esse dinheiro estava na Caixa Econômica sob responsabilidade da prefeitura desde o final de 2006”, explicou.

No Sede dos Correios

Por fim, Vanderlei de Oliveira se mostrou satisfeito com o “belo presente que Blumenau vai ganhar do Governo Federal”. Ele se referiu à nova sede dos Correios, construída em estilo enxaimel no centro da cidade: “Além de um espaço de atendimento à população, vai ser um novo cartão postal para a cidade”, definiu o parlamentar. O investimento totaliza R$ 2.658.314,14 e a construção será liberada neste ano.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 23 de março de 2010

Ao mesmo tempo em que apresentava imagens feitas pela TVL, o vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) cobrou responsabilidade do Executivo Municipal. Primeiro mostrou uma de ponte de 12 metros de extensão na rua Euclides Antônio de Souza, no bairro Progresso, inaugurada há poucos dias, que custou mais de meio milhão de reais e já apresenta graves problemas.  “É uma obra inacabada, inaugurada com foguetório e que oferece grandes riscos à comunidade. Só a pintura custou mais de 33 mil reais”, disparou.

Habitação

Em seguida, o líder petista lembrou a assinatura no dia 11 de dezembro no salão nobre da Prefeitura, da ordem de serviço para mais 500 apartamentos na rua Santa Maria, próximo à ETA III. Ele mostrou imagens do local para dizer que apenas colocaram uma máquina para limpar o terreno, mas o equipamento não é adequado para realizar o serviço. “E o Governo Federal colocou à disposição mais de 100 milhões de reais”, lamentou. O vereador cobrou uma resposta definitiva da administração, porque esperava que antes do final do ano muitas habitações fossem liberadas.

Oliveira questionou outra obra que deveria ser iniciada no Progresso, cujo local virou depósito de entulho. “Embora o imóvel tenha sido pago, ainda não foi liberado para construção de moradias. São situações que nos deixam perplexos, porque é preciso ter um controle maior”, considerou.

Empreendedor Individual

Ao citar a lei que instituiu a figura do empreendedor individual, Vanderlei parabenizou o Sescon, a Ampe, o Sebrae, Acib e outros que trabalham para tirar cerca de 10 mil blumenauenses do mercado informal.  Ele registrou a promoção realizada na sexta-feira e no sábado que mobilizou representantes das entidades citadas. Existem centenas de profissões que podem sair da informalidade graças à nova legislação, apontou.

Congresso Estadual do PT

Ele também manifestou satisfação ao participar do Congresso do Partido dos Trabalhadores em São José. “Não imaginava um público tão grande”, disse Vanderlei, destacando a presença da senadora Ideli Salvati e da ministra Dilma Rousseff.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 18 de março de 2010

“Há alguns anos o que eu mais via em Blumenau, em Santa Catarina e no Brasil eram placas de ‘não há vagas’. A partir de 2003 eu comecei a ver o enorme crescimento do espaço para os trabalhadores do Brasil”. A observação partiu do líder do PT, VANDERLEI DE OLIVEIRA, ao recordar a promessa do presidente Lula de que seriam gerados 10 milhões de empregos. “Eu fico feliz porque essa meta foi ultrapassada”, afirmou o parlamentar.

No entanto, uma prática que ainda preocupa o parlamentar é a rotatividade da força de trabalho: “O empregador que tem esse alto índice de rotatividade acaba demitindo e contratando por um valor menor”. Vanderlei apontou que isso gera prejuízo social, pois até o trabalhador demitido se colocar num novo espaço de trabalho ele vai receber seguro desemprego.

Ao direcionar essa preocupação para o município de Blumenau, o petista utilizou como exemplo os empregos gerados em virtude do turismo. “Se Blumenau quer ser uma cidade turística, como imaginar que ainda não apresentaram alternativa para que seja aproveitado o espaço do Hotel Baviera?” indagou Vanderlei, que direcionou o mesmo questionamento ao Hotel Garden, que foi interditado enquanto hospedava pessoas. Ele ainda lamentou a interdição do Grande Hotel e se disse preocupado com o futuro da cidade: “Ao não movimentar essas estruturas, imagino quantos trabalhadores perdemos em Blumenau”.

Em outro momento, o vereador ainda lamentou o abandono do Vapor Blumenau. “Foi privatizado um espaço e aquilo tudo foi jogado ao léu. Fico preocupado com o silêncio da cidade em relação a esses espaços, a exemplo do Parque São Francisco”.

Por fim, mencionou o projeto de lei que pretende regulamentar os estacionamentos de ônibus de turismo em frente aos hotéis e afirmou que a proposta existe “porque existe uma perseguição a esses ônibus”.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 16 de março de 2010

O trabalho do Conselho Municipal de Saúde foi destacado pelo vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT), enaltecendo o enfoque dado a necessidade das unidades de pronto atendimento em Blumenau – UPA’s. “Na última semana tive a notícia que o deputado federal Claudio Vignatti garantiu a instalação de uma unidade na cidade”, informou. O petista observou que a medida teria como principal objetivo atender a comunidade que está localizada longe dos hospitais Santo Antônio e Santa Isabel, e evitar a sobrecarga destas casas de saúde. “O pronto atendimento deveria ser construído perto da BR-470 ou então junto ao espaço do Ambulatório Geral da Itoupava Central”, anunciou. Vanderlei lembrou que a necessidade vai além de apenas uma unidade, e que o ideal seriam outras para atender a região norte, distrito do Garcia e bairro Velha.

Em outro momento, o parlamentar solicitou respostas para a atual situação da escolinha de artes e do casarão das oficinas de artes em Blumenau. “São dois problemas que afetam a cultura, e gostaria que o Executivo resolvesse junto aos órgãos competentes, para que a verba seja bem investida e para que a população volte a ser atendida”, pediu. O petista citou a participação em eventos culturais, afirmando a importância de momentos como a apresentação do músico Luiz Vicentini no restaurante Park Blumenau, o lançamento do livro Pequeno Álbum, de Viegas Fernandes da Costa, no restaurante Farol e da apresentação do livro Desastre de 2008 no Vale do Itajaí, que fala sobre conseqüências e razões da catástrofe em Blumenau.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 09 de março de 2010

A falta de esclarecimento do Executivo em relação ao destino de mais de R$ 10 milhões pagos pelo consórcio Siga à Prefeitura voltou a ser comentada com insatisfação pelo vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT). O parlamentar informou que a verba provém do Contrato de Concessão do Transporte Coletivo em Blumenau, assinado entre o Siga e o Executivo. “Solicitei, através da Câmara, informações sobre a confirmação do recebimento do dinheiro e seu destino, mas não obtive resposta”, assegurou. O petista ainda insinuou a falta de transparência do Executivo em relação a aumentos na cidade. “Nem com ordem judicial o governo presta esclarecimentos. Fica difícil fiscalizar”, analisou.

Em outro momento o parlamentar falou sobre a construção do Residencial Hamburgo, no bairro Badenfurt. Segundo Vanderlei, a obra é uma parceria entre a Caixa Econômica e o Governo Federal. “Foram disponibilizados aproximadamente oito milhões de reais, para atender 160 famílias desabrigadas”, informou.

O líder da bancada petista também denunciou a situação do conjunto de apartamentos que deveria ser construído no Loteamento Libertadores. “A verba está liberada desde 2006 pelo Governo Federal, mas a obra está parada.”, alegou. O parlamentar lembrou que mais de mil pessoas continuam nos abrigos provisórios e chamou a atenção do Executivo para a importância do término da obra.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 02 de fevereiro de 2010

Mesmo durante o recesso o vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT) garantiu ter acompanhado o que acontece na cidade. Entre os aspectos citados pelo parlamentar a reconstrução foi destacada. Vanderlei apontou que a administração municipal recebeu ‘carta branca’ do governo federal para investir quase R$100 milhões em novas obras de drenagem. “Desta forma será possível recuperar as Itoupavas, a região do Testo, o Garcia, a Velha e a Fortaleza. Espero que estes R$ 100 milhões sejam bem aplicados na cidade”, salientou.

Além disso, Vanderlei observou que o governo federal já autorizou cerca de 2.500 novas moradias. “Basta Blumenau se organizar e direcionar para o povo. Infelizmente, três dos terrenos que a Prefeitura comprou ainda não estão liberados pelo Executivo”, avaliou. O vereador ainda anunciou que continuará cobrando da Prefeitura a apresentação de um programa de reutilização de ocupação dos imóveis que se tornaram inadequados para moradia, e de uma política habitacional para as famílias cuja renda seja superior a três salários mínimos. “Independente de quanto ganham estas famílias foram prejudicas e perderam todo seu patrimônio”, falou.

Em seguida, o petista analisou que Lula estava correto ao declarar que a crise mundial não passaria de uma “marolinha” e elogiou as medidas tomadas pelo presidente. Vanderlei também exaltou o prêmio de estadista global recebido por Luís Inácio Lula da Silva. Ele ainda disse estar orgulho com a pesquisa que demonstra que 81,7% do povo brasileiro avalia positivamente o presidente.

O parlamentar também anunciou ter recebido da Rádio Blumenau o troféu de ‘Vereador Destaque de 2009’, com 49,87% dos votos. “Quero agradecer a população de Blumenau e espero dar o retorno também em 2010”, disse.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

Ricardo Berzoini, presidente do PT.

O Brasil começa o ano com reconhecimento da grande maioria da população brasileira e da comunidade internacional da competência com que o governo Lula enfrentou e superou os reflexos da crise econômica mundial iniciada em 2008. O espectro da turbulência ainda ronda inúmeras nações, mas aqui ainda há quem não dissimule a má vontade com a vitória que conseguimos, fechando 2009 com a criação de 1,4 milhão de empregos e a adoção de medidas que possibilitaram o Brasil retomar a trilha do crescimento sustentável.

Movida por motivos políticos-eleitorais, a oposição insiste em tapar o sol com a peneira e ofuscar, com o apoio de segmentos da mídia, a imagem do governo com factoides. Não apresenta nenhuma proposta concreta ao projeto em curso desde 2003. Às vésperas da campanha presidencial de 2010, o debate tem sido pobre e ainda inoculado de preconceitos que se julgavam superados.

Continua a bandinha da neoUDN, cujos acordes soam ao sabor da repercussão midiática de suas ações. No ano passado, tentou espalhar o pânico em torno da gripe suína, vencida pela ação eficaz do Ministério da Saúde. Criou-se uma CPI da Petrobras sem fato determinado; tentou-se surfar em declarações da ex-secretária da Receita Federal. Denúncias vazias que não resultam em nenhum avanço institucional.

Em contraste, os êxitos do governo do PT e aliados. De 2003 para cá, a significativa mudança social e econômica do país não surgiu por milagre.
Com responsabilidade, usando fundamentos econômicos inovadores que romperam com a lógica neoliberal do governo FHC, fizemos mudanças graduais, sem sobressaltos, resultando num quadro que elevou o Brasil a um novo patamar.

Na era FHC, a meta única era o combate à inflação, com as dívidas interna e externa subindo e a credibilidade caindo. Faltava infraestrutura, que limitava o crescimento econômico. Quase tudo dependia de fora, inclusive do FMI, do qual agora o Brasil é credor. O governo Lula manteve o combate e logrou uma taxa de inflação menor, mas ampliou a abrangência da política econômica e monetária. Abriram-se novos mercados para nossas exportações, que triplicaram, mas ao mesmo tempo estimulou-se o mercado interno de massas, com políticas de estímulo ao consumo e, por consequência, de aumento da cidadania. A dívida interna caiu em relação ao PIB. A externa, líquida, não existe mais.

Houve, portanto, um corte profundo em relação ao modelo anterior que gerou crises e quebrou o país três vezes. Em sete anos, recuperou-se o poder de compra da maioria da população, o volume de crédito à disposição da população alcançou níveis jamais vistos, com a menor taxa de juros em décadas. Em plena crise mundial, adotamos medidas estratégicas. O programa Minha Casa, Minha Vida, por exemplo, poderá, em 15 anos, resolver o histórico deficit de moradia do país.

O país deverá chegar a 354 escolas técnicas no final de 2010, quase três vezes mais que o número existente em 2002; foi resultado de decisão estratégica, que já antevia a necessidade de preparação de mão de obra qualificada para o salto de desenvolvimento no país. O Estado foi fortalecido, e o Brasil ganhou força para enfrentar a crise. O salário mínimo teve um aumento real de 46% desde 2003, influenciando a pirâmide salarial. Para o PT e aliados, é evidente a necessidade de continuar e aprofundar o projeto vitorioso, que deu ao país uma nova feição, com grandes avanços em diferentes setores. O Brasil passou a ser respeitado no mundo graças ao nosso projeto de desenvolvimento com geração de empregos e distribuição de renda, preservando os interesses nacionais. O país deixou de ser subserviente aos interesses estrangeiros. Passou a ser ouvido sobre os destinos do mundo.

Para continuarmos o desenvolvimento nacional de forma altiva, o desafio em 2010 é mobilizar toda a sociedade para continuarmos avançando. Consolidar o projeto em curso.

Temos à frente, por exemplo, a obrigação de bem administrar os recursos do pré-sal para garantirmos, pela primeira vez, um desenvolvimento econômico com justiça social. Com o pré-sal o país poderá alcançar um patamar de grande potência, mas é preciso administrar seus recursos sob a ótica do interesse nacional. Por isso o convite à oposição para que apresente sua alternativa de governo. Afinal, em 2010, dois projetos serão cotejados pela população. Esse é o debate que se espera ser realizado de forma civilizada.

Desejamos que 2010 seja um ano de um grande debate político sobre o futuro do nosso país. Que seja um ano de saúde e paz para todos, da situação e da oposição.

Ricardo Berzoini é bancário, deputado federal (PT-SP) e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores

Fonte: www.pt.org.br

Read Full Post »

Artigo:

O ano de 2009 marca o início do segundo mandato de João Paulo Kleinübing (DEM) na prefeitura e é a prova de que o povo de Blumenau sofreu um “estelionato eleitoral”. A ausência do governo nas soluções dos problemas da cidade foi sentida pela população, principalmente aqueles segmentos atingidos pela catástrofe de 2008. A demora na proposição e no encaminhamento de projetos e ações para a reconstrução causou ainda mais prejuízos.

Centenas de famílias estão vivendo em abrigos provisórios inadequados, que nem sequer foram vistoriados pelo Crea. Além disso, o desperdício de recursos na reforma destes prédios também foi denunciado ao Ministério Público. As obras de infraestrutura estão com sérios indícios de irregularidades, todas denunciadas ao Ministério Público, ao Tribunal de Contas do Estado e à Controladoria Geral da União. Com uma maioria subserviente no Legislativo, o governo conseguiu aprovar projeto para obras já executadas e/ou que já receberam recursos. Só não sabemos ainda se foi por incompetência ou leviandade.

Obras como as do programa Asfalta Blumenau, propagandeadas na eleição, não foram concluídas. Os serviços de saúde foram precarizados mesmo recebendo o dobro de recursos federais. O governo municipal virou as costas para a sociedade, preferindo decisões de gabinete, como a pretensa privatização do esgoto.

A oposição petista foi sabotada constantemente – com respostas tardias e/ou vazias – no seu dever de fiscalizar os atos do Executivo. Precisou buscar na Justiça o direito de participar das comissões da Câmara. Foi ela também que garantiu o direito constitucional à informação pública e que determinou ao prefeito que responda sobre o destino de R$ 10,1 milhões do contrato do transporte coletivo. O problema não é ser vereador de governo ou da oposição. É fechar os olhos para as irregularidades, não exercendo a função fiscalizadora do Legislativo.

Se por um lado Blumenau não teve prefeito, teve um presidente que olhou com carinho para a nossa cidade e região. As ações do governo Lula na reconstrução, liberando recursos para obras e serviços, não possuem comparação em sua história. Essa foi a sorte do nosso povo, empresas e instituições.

Vanderlei Paulo de Oliveira
Vereador do PT em Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 10 de dezembro de 2009

Os vereadores Vânio Salm e Vanderlei de Oliveira agradecem a senadora Ideli pelo trabalho realizado.

Ao criticar o desempenho da representação de Santa Catarina no Congresso Nacional, o vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) poupou a senadora Ideli Salvatti e os deputados federais Décio Lima, João Pizzolatti e Claudio Vignati: “É um quarteto muito forte, capitaneado pela senadora Ideli e que efetivamente tem conseguido resultados”, assinalou. Oliveira citou a repercussão pelo corte de R$ 50 milhões para obras de prevenção no orçamento do ano que vem, lembrando que estão confirmados mais R$ 65 milhões para o setor e grande parte para nossa região. “Tudo isso porque temos um quarteto que está sintonizado, a partir da base”, sustentou o líder petista.

Vanderlei também comentou a liberação dos 540 apartamentos para a rua Santa Maria e lembrou que, “com o investimento de mais de 30 milhões de reais, o Governo Federal já abriu as portas para mais de 200 milhões de reais para a habitação em Blumenau”. Também registrou que o ocupante do imóvel irá pagar até R$ 6 mil, em dez anos. “Este é o governo dos trabalhadores que está dando retorno aos trabalhadores, sem prejudicar. Todos os municípios catarinenses têm recebido recursos federais de grande monta, porque temos um governo federal que não persegue”, analisou Oliveira.

Em outro momento, citou a capa da revista Carta Capital, que ironiza o episódio envolvendo o governador de Brasília, com a reportagem “o conto de natal acabou em panetone”. Segundo Oliveira, “José Arruda é o mesmo que violou o painel da Câmara Federal” e aproveitou para lembrar alguns episódios ocorridos em Santa Catarina e ainda sem solução: “Apenas para não perder o foco, temos o caso Aldinho – Aldo Hey Neto, o encontro de Itá, o caso Nei Silva – dos outdoors por Santa Catarina, o caso Paulo Bauer, o caso das passagens do Congresso e o caso Pavan em combustíveis”, assinalou.

Em relação ao Parque Nacional da Serra do Itajaí, Vanderlei disse que esperava mais atenção de Fábio Faraco na administração do local e informou ter protocolado requerimento solicitando audiência publica para discutir os problemas. “Devemos trazer à tona todas as situações apresentadas com a criação do parque”, disse.

O vereador também elogiou a proposta do Samu, para que os proprietários de celulares acrescentem a sua lista de endereços o número de pessoa a contatar em caso de acidente, para garantia de socorro imediato. Os usuários deverão colocar a inscrição AA Emergência, seguida do nome de um parente ou conhecido, que aparecerá sempre em primeiro lugar. Oliveira acha que a proposta deveria ser transformada em lei no Estado.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 17 de novembro de 2009

A 21ª Romaria da Terra e da Água, realizada no último domingo, no Braço do Baú, foi comentada com entusiasmo pelo vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT), que participou do evento. “Era um mar de gente, impossível contabilizar a quantidade de pessoas. Parabéns aos envolvidos”. A escolha do local também foi elogiada pelo petista, já que foi realizado às margens dos deslizamentos que ocorreram no Morro do Baú. O parlamentar ainda enalteceu o sentimento comunitário da romaria: “Lá você pode ir sem um centavo no bolso que eles não nos deixam voltar com fome. Lá temos a oportunidade de receber e partilhar”.
Em outro momento, Vanderlei se mostrou satisfeito com o aumento de pessoas empregadas no estado, mencionando que Blumenau registrou 997 novos empregos no último mês. Para ele, isso se deve ao bom trabalho desempenhado pelo Partido dos Trabalhadores no Governo Federal.
A tentativa de “privatizar a água” no município de Chapecó chamou a atenção do parlamentar, que classificou o fato como “uma tentativa de complicar a vida do povo”. Segundo ele, Blumenau está no mesmo caminho: “Blumenau caminha para privatizar o esgoto, precarizar a água, para, depois, privatizar a água”.
Por fim, convidou os filiados do PT para comparecerem às eleições gerais, que serão realizadas no próximo domingo, dia 22, das 9h às 17h.

Assessoria de Imprensa
Câmara Muninicpal de Blumenau

Read Full Post »

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de outubro registrou a criação de 230.956 empregos formais, um resultado recorde para o mês, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (16).

De janeiro a outubro deste ano, segundo dados do ministério, foram criadas 1.163.607 vagas formais. Na semana passada, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, já havia adiantado que a criação de vagas ultrapassaria 1 milhão no acumulado do ano até outubro.

Em outubro, foram admitidos 1.433.915 trabalhadores, enquanto 1.202.959 foram demitidos. Segundo o Ministério do Trabalho, pelo terceiro mês consecutivo, o número de empregos gerados com carteira assinada superou a marca de 200 mil.
O resultado de outubro se deve ao desempenho recorde em cinco dos oito setores da atividade econômica. O principal destaque foi a indústria de transformação, que ampliou o seu quadro em 74.552 novos postos. Outros setores com contrações líquidas recordes foram serviços (69.581), comércio (68.516), construção civil (26.156) e extrativa mineral (1.157).

O único setor que demitiu mais do que contratou foi o de agropecuário, com dispensas líquidas de 11.569. Segundo o Ministério do Trabalho, essa redução se deve à entressafra, principalmente, no Sudeste do País.

No próximo ano, o ministro do Trabalho prevê que serão gerados 2 milhões de empregos formais no Brasil. Se a marca for atingida, será o maior número de geração de empregos em um ano na história do País. “Temos que ter crença na economia nacional e temos que acabar com o complexo de ser pequeno”, afirmou o ministro, que previu que o setor de serviços deve continuar sustentando a geração de empregos no Brasil.

Para 2009, Lupi disse que mantém a previsão de 1 milhão a 1,1 milhão de empregos formais. Segundo ele, essa previsão considera o fato de que, no mês de dezembro, há maior número de demissões do que de contratações. Ele disse que o índice médio de demissões em dezembro é de 300 mil.

Lupi acredita que neste ano ocorrerá o registro do menor número de demissões no mês de dezembro. Para novembro, o ministro acredita em novo recorde de contratações, mas, segundo ele, não será forte o suficiente para recuperar as demissões que ocorrerão em dezembro.

“O Brasil foi o único país do G-20 que gerou mais de um milhão de empregos formais este ano. Isso mostra o acerto das políticas governamentais”, afirmou Lupi. Ele acredita que a economia brasileira deve crescer em torno de 2% este ano. No ano que vem, o crescimento o PIB será de 7% a 8%, avalia o ministro.

Lupi também destacou a elevação da massa salarial de janeiro a outubro, 4,4% acima da inflação medida pelo INPC. Para o ministro, o aumento da massa salarial foi a maior alavanca para que o País saísse da crise financeira internacional.

O ministro afirmou também que anunciará, nos próximos dias, um recorde histórico no pagamento do abono salarial (o abono salarial é pago a trabalhadores com renda média de até dois salários mínimos no ano anterior).

Fonte: www.pt.org.br

Read Full Post »

Vanderlei anuncia benefícios feitos com recursos federais

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 29 de outubro de 2009

minhacasaminhavida“O governo do presidente Lula tem atendido a todos os municípios”, argumentou o vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT) ao anunciar benefícios destinados para região através do governo federal. Oliveira destacou que amanhã, Blumenau receberá da Caixa Econômica a autorização para construção de 1028 apartamentos, do Programa Minha Casa Minha Vida, sendo que 160, do Residencial Hamburgo continuam acontecendo. “Estes 1028 apartamentos representam qualquer coisa em torno de R$ 40 milhões iniciais para habitação. São as primeiras 1028, espero que o governo de Blumenau tenha capacidade de arranjar espaço e projetos adequados para no mínimo as cinco mil moradias que foram afetadas”, declarou. Ele apontou que também nesta sexta-feira, a Caixa irá autorizar a liberação de mais R$ 9,5 milhões e para o PAC drenagem no município. “Não é só Blumenau, logo em seguida Gaspar recebe autorização para investimento de cerca de 6,5 milhões e depois Itajaí receberá em torno de 32 milhões a mais do governo federal”, ressaltou. Vanderlei agradeceu a senadora Ideli Salvati e aos deputados federais Décio Lima, Cláudio Vinhati e João Pizzolatti, pelos recursos enviados à cidade. “Tem vindo muito dinheiro e Blumenau tem sido muito incompetente para investir o dinheiro à disposição”, disparou. E como exemplo, ele citou a ponte da rua Capinzal.

Num outro momento, Vanderlei exaltou as modificações positivas na educação no Brasil que aconteceram a partir de 2007, quando houve a mudança do Fundef para o Fundeb. “Só no ano de 2008 o aumento foi na ordem de três bilhões de reais investidos na educação. Em 2009 deveremos fechar o ano com cerca de 9 bilhões a mais de recursos para educação”, afirmou. Ele registrou que inclusive, a região da Itoupavazinha irá ganhar uma nova creche. “Algo em torno de R$ 4,5 milhões  que foram liberados pelo governo federal só para melhorias no setor da educação em Blumenau”, falou.

Em seguida, ele comemorou o andamento do Centro Federal de Ensino e Tecnologia (Cefet), de Gaspar. Ele ressaltou que a reitoria do Instituto Federal de Ensino Tecnológico (Infet) foi instalada em Blumenau, e que junto com a Furb trabalha na implantação de um campus Infet. “A previsão inicial do investimento é na ordem de R$ 6 milhões. É o ensino federal acontecendo em Blumenau. A previsão do campus é para abertura de 1.200 vagas”, anunciou.

O vereador ainda relatou a abertura da Universidade Aberta do Brasil, que está funcionando na Escola Pedro II. “São 280 vagas de ensino superior gratuito na nossa região”, salientou.

Por fim, ele registrou que dia 9 de novembro haverá uma Audiência Pública, trazida pela senadora Ideli Salvati, para discutir o projeto de federalização da Furb. “Já convido a todos para participar”, anunciou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 15 de outubro de 2009

Em defesa dos moradores do Horto Florestal o vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT) apresentou imagens da festa do Dia das Crianças realizada no meio da rua pela comunidade. O motivo foi a falta de uma local adequado para o evento. Segundo Vanderlei, o Prefeito João Paulo Kleinübing, doou um terreno para transformar em Associação de Moradores, em 2007, antes das eleições, mas em 2008 retirou o benefício. “Isso não pode ocorrer. Para enganar a comunidade doam o terreno e quando ganham a eleição retiram tudo”, disparou. O parlamentar citou que este é apenas um exemplo das promessas de construção de espaço de lazer no município que não foram cumpridas.

O vereador ainda mencionou que o democrata Jovino Cardoso Neto, reclamou da falta de passeio público e aproveitou para questionar onde está o projeto de calçadas propagado pelo Executivo em material publicitário.

Num outro momento, o vereador usou ironia para lançar o ‘Rally de Blumenau’. Ele disse que a largada será na renovada Praça da Oktoberfest, “porque é preciso largar de um lugar bonito” e acrescentou que a proposta é passar pela rua Amazonas e mais 50 vias do município. Mas avisou aos navegadores para não acessarem as ruas: Capinzal, Araranguá e alertou para tomarem cuidado na rua Oswaldo Schatz, trevo do Sesi, trevo da Mafisa e estreitamento da rua 2 de Setembro. “Está uma vergonha. Está uma barbaridade”, criticou.

Vanderlei ainda anunciou que a administração municipal continua com maldades, tentando destruir e perseguindo servidores e a população. Ele contou ter recebido documentos de pessoas afetadas e disse que irá divulgar a medida que puder. “Por isso não quiseram aprovar o assédio moral aqui”, declarou.

O parlamentar também cobrou respostas da comunidade sobre o projeto de retirada das moradias que foram destruídas e dos entulhos.

Ele se dirigiu ainda aos parlamentares o PSDB, dizendo haver vereador com saudade do estado mínimo. “Esqueceram que deixaram o Brasil quebrado? Que política social vocês apresentaram para o Brasil? Quebraram a classe trabalhadora e alguns usam de retórica para falar do atual governo federal”, disse. Ele relatou que durante oito anos no governo os tucanos enviaram de convênio para Blumenau R$ 20 milhões, enquanto em seis anos, Lula enviou mais de R$ 200 milhões a cidade. “Estão esquecendo da história, mas não dá para esquecer a história do Brasil”, salientou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 08 de outubro de 2009

A visita do Ministro de Assuntos Estratégicos da Presidência da Republica, Daniel Vargas, foi destacada pelo vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT). “Não é todo dia que a cidade recebe um ministro de estado e a sua visita mostra que o Governo Federal não discrimina cidades governadas por partidos de oposição”, disse. Daniel Vargas veio conversar com os micro e pequenos empresários, sendo bem recepcionado pela direção da Ampe.

Vanderlei com o Ministro Daniel Vargas, o Deputado Federal Cláudio Vignatti e a Presidente da Ampe, Sônia Medeiros.

Vanderlei com o Ministro Daniel Vargas, o Deputado Federal Cláudio Vignatti e a Presidente da Ampe, Sônia Medeiros.

O líder petista informou que conversou com o ministro durante o percurso de Navegantes a Blumenau, repassando informações sobre os problemas da cidade. A palestra foi um momento importante, porque a cidade de Blumenau foi pioneira no movimento das micro empresas, e quis saber como isso aconteceu. “O ministro também trouxe encaminhamentos para que a luta se fortaleça ainda mais no país, porque o setor emprega 70% da força de trabalho e precisa de mais apoio”, considerou. De acordo com o vereador, “o governo Lula, através da Caixa Econômica Federal, está fazendo mais um esforço no sentido de atender a pauta dos pequenos empresários, disponibilizando R$ 20 bilhões para dar mais condições de investimento”. Também elogiou a postura da diretoria da Ampe, que ouviu o ministro e depois apresentou a pauta de reivindicações do setor. “Ele levou uma boa imagem da galhardia do povo de Blumenau e de como as coisas têm acontecido na cidade, assumindo o compromisso de defender melhor acesso a créditos do Fundo Garantidor”.

O vereador também saudou a passagem do primeiro aniversário da nova programação da Rádio Blumenau, pela forma com que tem tratado todas as questões. “A emissora não fecha o telefone para ninguém. Gostaria que fosse assim com todos os meios de comunicações”, disse.

A audiência pública realizada ontem também foi citada por Oliveira. O encontro discutiu questões ligadas à agricultura, piscicultura e ao empreendedor individual na cidade de Blumenau. Ele fez um apelo aos trabalhadores informais, para que se enquadrem nesta condição. “Procurem seus contadores ou Ampe, Sescon e o Sebrae para esclarecer dúvidas”, sugeriu.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

VANDERLEI: OBRAS DA PREFEITURA NÃO ANDAM

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 15 de setembro de 2009.

“Para quem diz que não apresento nada de bom, quero mostrar um pouco do que funciona e um pouco do que não funciona em Blumenau”.  As palavras do vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT), anunciaram imagens do residencial Hamburgo, que está sendo construído no Badenfurt e que conta com 160 moradias financiadas pelo governo federal. “As coisas estão andando, porque lá não tem a placa da prefeitura de Blumenau”, fustigou o petista.

Para Oliveira, “a Caixa e as empresas fazem as coisas andar, e isso serve de referência para o Loteamento Santa Rita, porque onde a prefeitura tem responsabilidade, nada acontece”, acrescentou. O investimento do governo federal é de R$ 7 milhões e 200 mil reais. “Esta é a Blumenau que funciona, onde o ‘prefeito’ Luiz Inácio Lula da Silva tem feito as coisas”, ironizou.

Em seguida o líder petista lembrou que em 16 de junho de 2006, o governo federal liberou o dinheiro para a construção de moradias que deveriam abrigar moradores da rua Coripós, atingidos antes da catástrofe de novembro.  “Obra do Loteamento Libertadores está completamente parada, enquanto o prefeito colocou os moradores do Santa Rita em pânico”, criticou. Oliveira lamentou ainda que a administração municipal não tenha capacidade de construir uma casa, mas está destruindo com rapidez incrível.

Em outras imagens, o vereador mostrou terreno preparado para receber outro conjunto habitacional na rua Emilio Wemuth, com recursos liberados em 7 de dezembro de 2007. “Nada foi feito e é inadmissível que o prefeito eleito, crie pânico na comunidade e deixe todos pedindo socorro. Se perderam recursos, é por incompetência”.

Oliveira acusou a prefeitura igualmente de priorizar o embelezamento do Centro, esquecendo os bairros. “A rua Fritz Koegler apresenta passeios completamente abandonados, em local de grande circulação de pessoas.  Quem não corre a cidade não consegue ver, mas apenas a parte central está ficando bonita”, disse.

Por fim, Vanderlei manifestou satisfação com a reunião sobre a Ferrovia da Integração realizada ontem, destacando a grande contribuição do deputado Pedro Uczai. “É um projeto majestoso e seguro, não apenas para Santa Catarina, mas para o Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, e uma ligação com todo o Mercosul. Estou feliz com a contribuição que o presidente Lula tem dado para Santa Catarina”, completou.

Assessoria de Comunicação
Câmara de Vereadores de Blumenau

Read Full Post »

VANDERLEI: PREFEITO NEGA COMPROMISSO COM ESTUDANTES

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 1º de setembro de 2009

Pasmo com a matéria da Folha de Blumenau, em que o prefeito diz que não vai cumprir a lei do crédito educativo, o vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) conclamou o DCE e vereadores vinculados ao movimento estudantil a tomarem alguma atitude. “Eu vou continuar denunciando, porque acompanhei as mudanças feitas em 2005 e em 2008, com a promessa de repassar os valores”, observou. O líder petista disse ter acompanhado a história da venda do patrimônio de Blumenau, o Moinho do Vale, para a consolidação do fundo de apoio aos estudantes. “E agora, embora reconstruído o Moinho, o prefeito diz que não vai cumprir o que prometeu”.

Ao analisar os registros da Prefeitura do sistema informatizado do Projeto Asfalta Blumenau, Vanderlei de Oliveira encontrou outros problemas graves. Ele destacou a realização de gastos de R$ 230 mil para a pavimentação com lajotas da rua Hermann Lange, quando a obra foi asfaltada. Além disso, a obra consta no sistema com pagamento em duplicidade. Ele sugeriu a realização de uma visita à rua. Da mesma forma, mostrou estranheza com os registros que garantem a conclusão da pavimentação da rua Pastor Osvaldo Hess e pediu para que ela também fosse visitada. Vanderlei registrou ainda participação em reunião na rua Henrique Griebel, na Itoupava Central, que foi piqueteada para pavimentação e cujos moradores continuam esperando. Oliveira reforçou igualmente a preocupação com as denúncias sobre desmandos na obra da ponte da rua Carlos Pagel, sem que haja uma manifestação oficial do Deinfra. “Infelizmente o Deinfra não dá respostas para o dinheiro que está sendo jogado fora”, disparou. E alertou que o Ministério Público Federal está investigando: “Quem tem rabo preso que tenha cuidado”. Uma advertência também foi feita ao atual presidente da Companhia Urbanizadora de Blumenau, Célio Dias, para “não querer dar explicações sobre o que não conhece”.

Em outro momento, Oliveira comemorou que o Governo Federal continua trabalhando para Santa Catarina, ao citar o projeto da ferrovia entre Imbituba e São Francisco do Sul, e a ferrovia da integração que vai ligar Dionísio Cerqueira a Itajaí. “Tudo isso é possível porque, quando da campanha de José Fritsh ao senado, os projetos foram apresentados e já estão andando. Tudo está acontecendo porque tem um governo que pensa no povo catarinense”, consolidou. Ao citar a discussão do piso salarial regional, o representante do PT disse que o partido apoia dois pontos da matéria: a inclusão dos servidores públicos estaduais e municipais e que o estado de Santa Catarina faça discussão do assunto. “São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul já possuem os seus salários regionais”, disse.

Assessoria de Comunicação 
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

Menos barulho, mais informação

ideliA oposição ao governo Lula aqui em Santa Catarina tenta confundir as pessoas com informações distorcidas sobre os cortes nas emendas parlamentares ao Orçamento. Os fatos mostram uma situação muito distante da catástrofe anunciada.

Dos pouco mais de R$ 302 milhões pleiteados por Santa Catarina, cerca de R$ 143 milhões foram preservados – ou 47% do total. Basta olhar para trás para ver que a efetivação de emendas parlamentares sempre foi baixa. Não há novidade nisso. A boa notícia é que foi justamente no governo Lula que houve uma evolução:

4,89% (2002),

6,5% (2003),

7,9% (2004),

15,6% (2005),

11,72% (2006) e

27% (2007).

Como se pode ver, no último ano do governo Fernando Henrique Cardoso, Santa Catarina não recebeu mais de 5% do que apresentou em emendas. Vale destacar que a maior liberação de recursos ocorre tradicionalmente no início do ano seguinte. Ainda há muita água para rolar.

O governo federal está destinando R$ 525 milhões para Santa Catarina para o PAC Drenagem – 13% do total para todo o país e dez vezes mais do que o corte de R$ 50 milhões nas emendas para ações preventivas contra catástrofes em todo o Estado. Dos 101 municípios atendidos pelo programa, 23 são catarinenses. E drenagem é prevenção contra enchentes. Isso quer dizer que a cidade que fizer projeto de drenagem terá dinheiro para executá-lo.

A Universidade Federal da Fronteira Sul, por exemplo, será viabilizada com dinheiro previsto no Orçamento da União para o Ministério da Educação. O corte não interfere na criação da nova universidade, a primeira criada em 50 anos no nosso Estado. A revisão de recursos foi motivada, antes de mais nada, pela crise que afetou todo o mundo. Para manter a economia aquecida, o governo reduziu impostos. Com isso, a arrecadação caiu, provocando os ajustes orçamentários necessários.   

Ideli Salvatti – Senadora (PT/SC)

Líder do Governo no Congresso Nacional

Read Full Post »

Lula e FHC

 

Diferenças

 

entre 

 

FHC e LULA 

 

1. GERAÇÃO DE EMPREGOS. MÉDIA MENSAL NO BRASIL:
• FHC: 7.200 por mês
• LULA: 133.363. por mês. + 1, 276%

1.1. EM SANTA CATARINA. ÚLTIMOS 5 ANOS
• FHC.:27.401
• LULA: 70.181

1.2. EM BLUMENAU
• FHC: 1.270
• LULA: 4.414

2. TAXA DE JUROS. SELIC
• FHC: 25,13 – Janeiro 2003
• LULA: 9,25% – Junho de 2009. – 171,6%

3. SALÁRIO MÍNIMO EM DÓLARES
• FHC: De U$ 86,00 em 1995 para U$56,62 em 2002
• LULA: De U$ 56,62 em 2002 para U$ 239,81, em julho de 2009

21062007P00009

3.1 MÉDIA ANUAL DE AUMENTO REAL DO SALÁRIO MÍNIMO
• FHC: 2,43%/ano. 19,5%/ em 8 anos. De R$ 100,00/200,00
• LULA: 10,8%/ano. 65%./ em 6 anos. De R$ 200.00/465,00

4. MÉDIA DA INFLAÇÃO – INPC/ANO
• FHC: 8 ANOS. 73,85% = 9,23%/ano
• LULA: 6 anos. 35,33% = 5,88%/ano. 56.97% menor

5. RECURSOS ORDINÁRIOS PARA BLUMENAU. EXEMPLO ANUAL
• FHC: 2003. 70 milhões
• LULA: 2008. 155,6 Milhões. + 122%. Inflação 35,33 + 86,77

6. RECURSOS TOTAIS DE CONVÊNIOS PARA BLUMENAU
• FHC: 8 anos. Cerca de 20 milhões de reais
• LULA: 6 anos. Cerca de 200 milhões de reais. + 900%

7. MÉDIA ANUAL DOS NEGÓCIOS NA BOVESPA
• FHC:  11.200 pontos
• LULA: 46.333 pontos

8. APOIO AO MICROCRÉDITO PRODUTIVO
• FHC: R$ 602,3. milhões
• LULA: R$ 1,8 bilhão. + 200%

9. RISCO BRASIL
• FHC: 1.439 pontos
• LULA: 270 pontos. 1º de Julho de 2009.
• Chegou a menos de 200 pontos

10. PRODUÇÃO AGRÍCOLA EM TONELADAS/ANO
• FHC: 97,7
• LULA: 145,8. + 49,2%

11. IMPOSTOS E CARGA TRIBUTÁRIA
• FHC: Criou o Seguro Apagão e CPMF
• LULA: Reduziu (desonerou) os impostos de muitos produtos

12. BALANÇA COMERCIAL DO BRASIL
• FHC: – U$ 8,5 BILHÕES DE DÓLARES
• LULA: + U$ 214,4 BILHÕES DE DÓLARES

13. RENDA DOMICILIAR PER CAPITA
• FHC: 1995/2002. De R$ 345,2 para R$ 342,60. – 0,75%
• LULA: 2003/2008. De R$ 342,6 para R$ 390,40. + 13,95%

14. CREDIBILIDADE EXTERNA DOS PRESIDENTES
• FHC: UM ZERO A ESQUERDA
• LULA: 10

15. INTERVENÇÃO DO PAÍS NA POLÍTICA MUNDIAL
• FHC: Um Presidente insignificante
• LULA: “É o Cara” do mundo

lula

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

16. EVOLUÇÃO DO DÓLAR
• FHC: De R$ 0,86 para R$ 3,532
• LULA: De R$ 3,532 para R$ 1,90

17. INVESTIMENTOS
• FHC: 38,2 BILHÕES EM 8 ANOS
• LULA: + de 500 BILHÕES EM 6 ANOS

18. RESERVAS INTERNACIONAIS EM BILHÕES DE DÓLARES
• FHC: Final de 2002. U$37, 652 
• LULA: U$ 201.941. Maio de 2009. + 456%

19. PENDÊNCIA COM FMI
• FHC: 14,7 Bilhões de Dólares
LULA: Livre

20. DÍVIDA COM O CLUBE DE PARIS (EM DÓLARES):
• FHC: 5 bilhões
• LULA: Dívida paga

21. PREÇO DA GASOLINA NO BRASIL
• FHC: Janeiro de 1998 = R$ 0,85. Dezembro de 2002 = R$ 2,25 o litro. + 170% em 5 anos
• LULA: Janeiro de 2003 = R$ 2,25 .Junho de 2009 = R$ 2,50 o litro. 11% em 6 anos
 
22. PREÇO DO SACO DE CIMENTO
• FHC: R$ 20,50 em dezembro de 2002
• LULA: R$ 18,50 em junho de 2009

23. PRIVATIZAÇÕES. ENTREGA DO PATRIMÔNIO NACIONAL
• FHC: CSN, VALE, SISTEMA TELEBRAS
• LULA: Nenhuma

24. AÇÕES DA PF CONTRA O CRIME ORGANIZADO
• FHC: 20 ações em oito anos com 54 prisões
• LULA: 1.568 ações com 10.540 prisões – Até junho 2009

25. PROUNI
• FHC: Zero
• LULA: 541 mil estudantes beneficiados

26. NOVAS UNIVERSIDADES
• FHC: 06 – Trabalhou pela privatização
• LULA: 16 + 110 CAMPIS – Fortalecimento das Universidades Públicas

27. UNIDADES DE ENSINO PROFISSIONAL
• FHC: Zero.
• LULA: 105/214. CEFETs e IFETs

28. UAB – UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL
• FHC: Zero
LULA: 560 Pólos instalados

29. POPULAÇÃO NA LINHA DA POBREZA
• FHC: 43,5%. 54,6 MILHÕES
• LULA: 30,3%. 41,7 MILHÕES
– 12,9 milhões de pessoas. Mais de duas vezes a população de SC

30. POPULAÇÃO EM EXTREMA POBREZA
• FHC: 20,5%
• LULA: 11,5%

31. EXPECTATIVA DE VIDA DA POPULAÇÃO
• FHC: 70,4 anos
• LULA: 72,7 anos

32. APOIO A AGRICULTURA FAMILIAR EM BILHÕES DE REAIS/ano
• FHC: R$ 2,4. 2003
• LULA: R$ 13,0. 2009. + 441%

33. SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS
• FHC: 8 anos sem revisão salarial
• LULA: 6 anos com diversas revisões de salário

34. MICRO E PEQUENAS EMPRESAS
• FHC: Sem nenhuma iniciativa
• LULA: Cria a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. LC 123/06

35. APOIO PARA ACABAR COM TRABALHADORES INFORMAIS
• FHC: Sem nenhuma iniciativa
• LULA: Institui a Lei do Empreendedor Individual. LC 128/2008. 11 milhões de trabalhadores poderão ser regularizados. 170 profissões.

36. PREVIDÊNCIA
• FHC: Diversas fraudes e a criação do Fator Previdenciário. Lei 9876/98
• LULA: Ativa o sistema anti-fraudes e luta para mudar a Lei do Fator Previdenciário. Resgata a dignidade de mais de 20 milhões de aposentados e pensionistas que vivem com salário mínimo, concedendo um aumento real de 65%.

37. BOLSA FAMÍLIA E OUTROS PROGRAMAS
• FHC: Uso assistencial e com poucos efeitos. Aumento da Pobreza. 2,3 BILHÕES. Média de RS 25,00 por usuário.
• LULA: Programas inclusivos que beneficiam mais de 11 milhões de pessoas. Média R$ 97,00 por usuário  do programa.

Fontes: DPF. IBGE. MDA. Caged. Ipea. Site Transparência. MDS. Bovespa.
Assessoria do Gab. Vereador Vanderlei. PT/Blumenau/SC. ANP.

Read Full Post »

“BLUMENAU NÃO APROVEITA RECURSOS FEDERAIS”

Pronunciamento na Sessão do dia 16 de Julho

Para o vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT) o Executivo não sabe aproveitar os recursos vindos para o município. O parlamentar enumerou diversos setores que poderiam receber melhorias. Ele lamentou a situação da saúde em Blumenau e afirmou que tem participado de Conferências de Saúde nos Conselhos Regionais e Municipais. Vanderlei lembrou que no final de 2004 a cidade trabalhava com R$ 60 milhões e que hoje os recursos são de mais de R$ 140 milhões. “É inadmissível, mais de R$ 140 milhões e a cidade deixa o povo do jeito em que está deixando na área da saúde”, declarou. Vanderlei comentou terem vindo para o município no mês de julho mais de R$ 3 milhões 348 mil para a saúde. “A melhoria que vem para as unidades de saúde e profissionais do setor”, afirmou

Oliveira também argumentou que a cidade arrecadou este ano com o IPTU cerca de R$ 20 milhões e ressaltou que agora com a aprovação do Refisblu pela Câmara Municipal de Blumenau o município arrecadou cerca de R$ 11 milhões. “Dinheiro tem”, observou.

O parlamentar disse que quase R$ 1,5 milhão, foram destinados para o restaurante popular e cozinha comunitária. ”Estes recursos foram disponibilizados há muito tempo e a comunidade quer uma resposta”, falou.

Vanderlei assinalou que cerca de R$ 50 milhões vieram do governo federal para melhorar a área da saúde através da implantação do saneamento básico, mas não foram aproveitados. “Ao invés disso causaram um transtorno e a justiça acabou suspendendo cerca de R$ 50 milhões”, disse.

Ele comemorou que tenham vindo do governo federal, além dos repasses obrigatórios para o municípo, R$ 4 milhões 641 mil, para educação. “Mas é importante que se diga onde são aplicados, porque parte destes recursos já foi liberada no ano passado. Em Blumenau tudo acontece secretamente”, mencionou.

Ele disse que no caso das moradias, há mais de dois anos foram assinados recursos para a construção de unidades no Coripós e na Emil Wemut e até agora nada foi feito. Também questionou quais as efetivas condições das famílias que estão em abrigos de Blumenau e sobre os mantimentos destinados as famílias. “Os recursos não são aproveitados em Blumenau”, citou.

Por fim, ele cumprimentou o presidente do Conselho de Administração do Blusol, Cláudio Peixer e demonstrou satisfação em ter o empreendimento na cidade.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

Governo Lula

 

libera R$ 3.500.000,00

 

para a Educação de Blumenau

vanderlei  lula90Consta no Portal da Transparência – do governo federal – que no dia 09 de julho o Governo Lula liberou R$ 3.576.813,64 para a aplicação em ações de educação na cidade de Blumenau. O convênio tem por objetivo conceder apoio financeiro para a implementação das ações educacionais previstos no Plano de Ações Articuladas – PAR -, no âmbito do plano de metas “Compromisso todos pela Educação”, do Plano de Desenvolvimento da Educação – PDE –, do Ministério da Educação.
Vanderlei comemorou a liberação dos recursos, afirmando ser uma resposta positiva dada pelo governo dos trabalhadores à população de Blumenau. “A cada dia nosso povo clama por mais creches, vagas em escolas e melhores condições de trabalho aos servidores da educação”. Segundo o líder petista, é preciso fiscalizar a aplicação destes recursos. O valor total do convênio é de R$ 4.641.822,71, com contrapartida do município no valor de R$ 46.887,09.

Para saber o que é o Plano de Ações Articuladas – PAR/PDE, clique aqui!

Para ver o Portal da Transparência, clique aqui!

Read Full Post »

VANDERLEI: FATOS BONS E RUINS DA ÚLTIMA DÉCADA

Pronunciamento na Sessão do dia 30 de Junho.

lula_positivo

Fatos bons e ruins ocorridos na última década foram apontados pelo vereador Vanderlei de Oliveira (PT), ao comparar os governos de Fernando Henrique e do presidente Lula, com clara vantagem para o atual dirigente. “Como tenho carteira assinada desde os 14 anos, lembro bem como era difícil conseguir emprego no Brasil e em Blumenau. Nos últimos cinco anos de FHC a média era de 1.270 por ano. No governo Lula este número passou para 4.414 mil”, disse o líder petista. Em seguida citou que FHC entregou a taxa Selic em 25,13% em janeiro, número que hoje está em 9,25%. “O salário mínimo era equivalente a 56,62 dólares, diferente do governo Lula que conseguiu elevar o mínimo para 239 dólares. “E se não servir o dólar como referência, podemos lembrar o que FHC deu de aumento para os trabalhadores: 19,5%, enquanto Lula proporcionou 65% de aumento real para os trabalhadores do Brasil. É preciso deixar claro que as coisas não acontecem de graça”, apontou Vanderlei”.

Para ilustrar a manifestação, Oliveira citou o episódio envolvendo um jornalista e o ex-ministro Rubens Ricúpero, enquanto se preparava para gravar entrevista. “O Ricúpero disse claramente o que queriam com o plano real, diferentemente da prática do atual governo federal, que trabalha planejado”. Como se sabe, na gravação que foi captada por antenas parabólicas, e não foi ao ar, o ministro reconheceu que trabalhava para favorecer o então candidato FHC. O incidente provocou a sua demissão.

Vanderlei relacionou outros números, comparando sempre com o governo de Fernando Henrique. “No último ano de FHC foram destinados 70 milhões para Blumenau em recursos ordinários, enquanto que no último de Lula estes valores chegam a R$ 155 milhões e 600 mil reais, um aumento real de 86,7% só de recursos ordinários. Durante o governo FHC foram cerca de 210 milhões de reais para Blumenau. Nos seis anos de Lula – sem contar os recursos do desastre, já foram mais de 200 milhões de reais para a cidade.  Isso é a diferença de um governo comprometido com as coisas”, proclamou.

Em relação a fatos negativos que marcaram a última década, Oliveira apontou ainda o drama enfrentado por trabalhadores de algumas empresas como “a Sulfabril, a Bombas HOH, Coteminas que só não fechou porque o vice presidente a comprou, a Teka que não fechou porque o então prefeito Décio Lima buscou ajuda do BNDES”.

Depois de participar de reunião da Comissão Pró-Presídio Regional, o vereador Vanderlei de Oliveira, lembrou que a Câmara Municipal não possui representante junto à mesma, nesta legislatura, solicitando à Mesa Diretora que faça a indicação de um membro do legislativo.

Ao comentar problemas ocorridos nos abrigos provisórios com vítimas de novembro do ano passado, Vanderlei de Oliveira, voltou a cobrar explicações da prefeitura e do CREA. Disse que ainda no dia 17 de fevereiro manifestou preocupação com a segurança nestes locais, mas não houve nenhuma manifestação. No fim de semana foram registrados problemas na parte elétrica, conforme Oliveira.

Em outro momento, o líder do Partido dos Trabalhadores registrou a realização em Curitibanos do 10º Congresso de Associações de Moradores reunindo centenas de lideranças comunitárias de Santa Catarina.

Na pauta do encontro o tema principal foi moradia para todos. “A Senadora Ideli Salvatti, falando em nome do governo federal, apresentou as novidades para que o movimento popular tome conhecimento”, apontou.

Por fim, disse ter acompanhado com preocupação, entrevista de uma senhora a uma emissora de rádio, com denúncia gravíssima contra uma autarquia municipal. Como o peemedebista Beto Tribess, também já comentou sobre o mesmo problema, Vanderlei se colocou à disposição para analisar a questão com mais atenção.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »