Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Ônibus’

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 30 de novembro de 2010

Em 2004 a passagem do transporte coletivo de Blumenau custava R$ 1, 65 e hoje está em R$ 2,57, o que representa um aumento de mais de 55%. A afirmação foi feita pelo vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT), ao defender os trabalhadores que estão em greve, reivindicando aumento salarial. “Este valor foi empurrado como verdade pelo Executivo e pelo Seterb na ‘montagem’ chamada de auditoria”, alegou. O parlamentar afirmou que o índice inflacionário do INPC não chegou a 30%. Oliveira ainda lamentou que quando o aumento de 11,47% é discutido, a decisão é rápida, mas em relação à diferença de 1,5% a mais no salário, os responsáveis pelo governo ‘desaparecem’ e não retornam a solicitação da comunidade. “Quando foi para buscar mais de R$ 10 milhões, que até hoje não prestaram contas, foram rápidos, agora quando é para dar mais dois terminais para as empresas de transporte coletivo, não acontece”, alegou, referindo-se ao governo municipal. O petista afirmou que o Executivo é omisso no cumprimento da legislação e mostra que não está preocupado com a população.

Em seguida, o vereador mostrou-se preocupado com a situação da segurança no município. “Hoje, temos um policial civil para mais de 25 mil habitantes. É a mesma coisa que botarmos um policial para cuidar de toda a população de Pomerode, que ainda não chegou aos 25 mil moradores”, comparou. Ele defendeu a necessidade da população cobrar respostas das autoridades responsáveis.

O parlamentar ainda registrou os “gastos” do poder Executivo. “O governo de Blumenau não investe, só gasta”, explicou. Segundo Oliveira, aproximadamente R$ 20 milhões serão utilizados na saúde durante o ano de 2010. “Não gastaram tudo, poderiam ter investido cerca de R$ 2 milhões e meio em unidade de pronto atendimento”, informou. O petista também anunciou que aproximadamente R$ 500 mil reais, dispostos pelo Ministério da Saúde, poderiam ser investidos no Centro de Zoonoses de Blumenau, que atenderia animais abandonados, feridos ou doentes. “Não aconteceu nada, não encontraram espaço para resolver o problema do desespero da comunidade e dos defensores dos animais, que encontram animais jogados por todos os cantos”, afirmou. Por fim, sugeriu que a instalação poderia ser feita no antigo terreno da Artex.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau
Anúncios

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 18 de novembro de 2010

As ruas que ainda não receberam pavimentação na cidade foram destaque no discurso do vereador Vanderlei de Oliveira (PT). Uma delas, a Domingos Bertoldi, localizada na Itoupava Central, espera há anos pela obra. “Além disso, vias de grande circulação, de barro, precisam urgentemente da visita de um caminhão pipa”.

Na oportunidade, o petista pediu que os cinegrafistas da TV Legislativa mostrassem os cartazes segurados por moradores da cidade e que ocupavam as galerias. As faixas pediam melhorias em seus bairros, diminuição do valor da passagem de ônibus e mais empregos.

O parlamentar ainda propôs uma reunião com os ambulantes para ver o que o legislativo pode fazer em defesa destes trabalhadores. “Acabaram com uma história de vida na calada da madrugada”.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 31 de agosto de 2010

Novamente a área da saúde foi alvo de criticas do vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT). Apesar de comemorar a chegada de um médico ao Estratégia de Saúde da Família Arthur Riedel, – “depois de alguns anos sem médicos regulares aparentemente a comunidade da Bruno Schreiber recebe um médico” -, lamentou que o ESF esteja sem auxiliar administrativo, sem três dos seis agentes comunitários e com péssima manutenção. Ele ressaltou que o médico só foi encaminhado após reportagens veiculadas nos meios de comunicação. Vanderlei denunciou ainda que diversos agentes comunitários trabalham em desvio de função.
Em seguida, o vereador anunciou que a comunidade do Loteamento Canto do Rio, localizada no distrito do Garcia, recebeu a notícia de que o governo decidiu “sob pressão” que não irão multar os moradores daquela região. Vanderlei explicou que a população daquela região sofre com mau encaminhamento dentro de algumas questões no município. “Vamos trabalhar para solucionar uma conduta inadequada da Prefeitura de Blumenau”, falou.
Outro assunto abordado pelo parlamentar foi o aumento das passagens de ônibus. Vanderlei ironizou o fato do valor, que passará para R$ 2,57, exigir que o usuário ande com moedas para pagar o transporte coletivo. “A população reclamaria se fosse 2,60, mas pelo menos haveria mais inteligência na decisão”, argumentou. Ele denunciou que a planilha foi uma montagem. “Poderiam ter aumentado ou abaixado um pouquinho a planilha para que nós não tivéssemos que tocar neste assunto”, apontou.
Oliveira ainda comentou sobre a Audiência Pública Itinerante ocorrida ontem, na Escola Básica Municipal Francisco Lanser. A reunião discutiu as condições de infraestrutura do bairro Tribess para receber os novos moradores que irão habitar o residencial Novo Lar. “As reclamações mais freqüentes foram referentes à segurança e contratação de professores”, salientou. Vanderlei fez ainda um alerta sobre o “estado lastimável” em que se encontra o ginásio de esportes do colégio.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 24 de agosto de 2010

Mesmo que Blumenau tenha algumas equipes de ESF completas “a cidade sofre na saúde”, segundo o vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT). “Temos prova, algumas comunidades há muito tempo sofrem”, salientou. Como exemplo, o parlamentar citou a unidade de saúde Arthur Ridel, no Progresso. “Há alguns anos aquela unidade de saúde tem dor. Há alguns anos faltam materiais, agentes administrativos, agentes comunitários de saúde e médicos, constantemente”, declarou. E afirmou ser assim com diversas outras. “Terminamos 2004 com R$ 80 milhões para saúde em Blumenau, vamos fechar 2010 com R$ 180 milhões. Então um aumento de 125%, enquanto a inflação deu qualquer coisa em torno de 40%”, assinalou. Ele questionou “onde estão os outros cerca de R$ 80 milhões, que é sobra da inflação neste período”.

O parlamentar lamentou ainda que este seja o cenário da comemoração dos 160 anos do município e citou também o aumento na passagem do transporte coletivo urbano com todos os problemas que estão ocorrendo.

Outra crítica de Vanderlei foi ao corte da irrigação de todas as ruas da cidade. “É lastimável”, salientou. Em seguida, Oliveira assinalou que a promessa do prefeito, quando liberou a ordem de serviço para fazer a pavimentação da segunda parte da rua Jordão, de que a obra não pararia não foi cumprida.

Vanderlei registrou ainda que a cidade recebeu a visita do senador Belini Meurer, suplente de Ideli Salvatti, dia 20 de agosto. O senador encontrou o vice-prefeito para tratar de interesses de Blumenau junto ao senado e governo federal, reuniu-se também com dirigentes e depois com os vereadores do Partido dos Trabalhadores, acompanhou o andamento das eleições para reitoria da Furb. O petista contou que Meurer colocou-se a disposição de Blumenau para continuar acompanhando as demandas que estão em andamento e os atendimentos das futuras.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

Artigo

Por Vanderlei de Oliveira, Vereador – PT

Obtive, recentemente, e com dificuldade, uma cópia do parecer emitido pelo Instituto Rainoldo Uessler, resultado de estudo técnico, contratado pelo governo de Blumenau, sobre o valor da tarifa do transporte urbano no município. Trata-se de um volumoso documento repleto de tabelas e comparativos fragmentados, parciais e por vezes descontextualizados. De qualquer forma o submeterei prontamente à análise técnica rigorosa e ao debate com setores fundamentais como o Sindetranscol e os usuários do sistema.

Transcendendo o mérito dos dados apresentados, que serão cuidadosamente estudados, o que quero demonstrar é minha preocupação com a análise realizada por conta das vinculações dos que a empreenderam. O senhor Rainoldo Uessler, que dá nome ao Instituto, é, atualmente, presidente e proprietário da instituição. Trata-se de um contador que priva de longa data das graças da família Kleinubing e da confiança das empresas permissionárias do transporte coletivo. Rainoldo ocupou a Secretaria de Administração no Governo de Wilson Kleinubing e atualmente assessora quatro empresas de transporte urbano.

Através de uma postura difícil de compreender, e em conflito com a sociedade e a justiça, o executivo municipal tem se empenhado na defesa dos interesses das permissionárias em detrimento dos usuários do sistema. Este cenário se agrava com a contratação de um velho aliado da família do prefeito, e funcionário das empresas, para emitir laudos técnicos. O resultado é uma posição política fantasiada de parecer científico. A escolha política central do estudo é o total desprezo pela decisão judicial que considerou a última majoração de tarifas desnecessária. Incrivelmente propõe que o usuário reembolse as empresas dos valores perdidos com o aumento que a justiça considerou ilegal.

A segunda decisão política é optar por não ouvir a opinião de usuários, trabalhadores do sistema ou qualquer órgão da sociedade civil. O parecer, tarifa de R$ 2,57, se revela, então como o que de fato é: a manifestação de uma prática política autoritária, comprometida com os mais ricos, e que se maquia grotescamente de gestão pela técnica.

Publicado no Jornal de Santa Catarina, dia 20.08.2010, folha 02 (opinião)



Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 19 de agosto de 2010

O vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT) utilizou a tribuna nesta quinta-feira (19) para questionar a falta de profissionais e materiais de trabalho nas unidades de saúde da cidade. Segundo o parlamentar, o orçamento da área neste ano é de R$180 milhões.

Vanderlei também questionou o corte do repasse financeiro aos sindicatos que prestam atendimento médico e odontológico aos trabalhadores do município. “Estas instituições, na verdade, desafogam os postos de saúde. Quem necessita hoje ir a uma unidade precisa levantar de madrugada e disputar uma vaga na fila. Este é mais um grave e duro golpe a população de Blumenau”.

O petista também abordou o aumento da passagem de ônibus, que foi para R$ 2,57, preço que será praticado a partir de 04 de setembro. “A auditoria, para mim, é fraudulenta”, disse. De acordo com Vanderlei, a empresa responsável pelo serviço presta  serviços somente as empresas permicionárias de Santa Catarina. “E para quem ainda não sabe, o diretor presidente deste instituto de auditagem, foi secretário de Estado de segurança do ex-governador de Santa Catarina, Vilson Kleinübing, pai do prefeito João Paulo Kleinübing”, finalizou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau



 

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 05 de agosto de 2010

A notícia sobre o possível aumento da tarifa no transporte público de Blumenau mereceu destaque do vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT). “Nós sabemos dos complicadores que foi e ainda é esta história da tarifa do transporte coletivo”, observou. O parlamentar citou a matéria “Ônibus. Preço em estudo é de R$ 2,57”, publicada hoje, no Jornal de Santa Catarina. Vanderlei também afirmou acompanhar o site da Prefeitura Municipal onde consta a seguinte manchete: “Resultado da auditoria dos cálculos tarifários foi apresentado na reunião do Comtranblu na tarde desta quarta-feira” e declarou não ter havido reunião com o Conselho Municipal de Trânsito e Transportes de Blumenau (Comtranblu) ontem à tarde. Oliveira contou ter recebido um e-mail do Conselho, com declarações do presidente do Seterb, que prova que o encontro não ocorreu. “E o governo de Blumenau manda colocar no site estas informações”, citou.

Em outro momento, Vanderlei comentou problemas relacionados à área da saúde no município. Ele contou ter sido convocado para reunião do conselho de saúde do ESF Arthur Riedel e denunciou que a unidade está há oito meses sem médico, há alguns anos sem os seis agentes comunitários de saúde necessários e por alguns períodos sem o auxiliar administrativo, obrigando o desvio de função. “Embora todos os meses o Executivo receba os valores referentes à saúde. Estas unidades têm que fazer malabarismos para tentar encontrar espaço para atender os pacientes do Sistema Único de Saúde”, ressaltou. Ele ainda disse que no final de 2004 o governo fechou o ano com cerca de R$80 milhões para saúde de Blumenau e no final deste ano fechará com mais de R$ 170 milhões para o setor. “O que está acontecendo?”, questionou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

Older Posts »