Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Quero-Quero’

O prefeito João Paulo Kleinübing (DEM) está obrigado a responder em 30 dias os requerimentos 718/08 e 858/08 formulados pelo vereador Vanderlei de Oliveira (PT) no ano passado. O petista busca informações sobre o Contrato do Transporte Coletivo e o aeroporto Quero-Quero. A sentença foi determinada pela Dra. Viviane Eingen, no último dia 14 de dezembro, quando a juíza julgou procedente o Mandado de Segurança impetrado pelo vereador.

Vanderlei busca na justiça o direito à informação.

No caso do requerimento 858/08, o líder da oposição quer saber o destino de mais de R$ 10 milhões que deveriam ser pagos pelo Consórcio Siga ao município, previstos na cláusula 41 do contrato de concessão do transporte coletivo. “O Seterb diz que não sabe dos pagamentos e que quem deve dizer é a prefeitura. O prefeito não responde. Qual o motivo de esconder esta informação?”,  questiona o vereador. Para ele, é fundamental informar a população sobre o real pagamento desses valores e onde foram aplicados.

No requerimento 718/08 Vanderlei quer respostas do executivo sobre o aeroporto Quero-Quero. Entre elas, qual o órgão público que administra o complexo, qual a área territorial que está sob responsabilidade direta do município, quais obras e ou serviços de reparos foram ou estão sendo executadas, quem contratou, a que custo, entre outras.

Já não é de hoje que Vanderlei vem denunciando na tribuna da Câmara que o governo municipal não responde os questionamentos formulados por ele. “É prerrogativa e um dever do vereador fiscalizar o executivo. Lamento que neste governo as coisas não sejam transparentes e tenhamos que buscar na justiça o direito constitucional à informação”, declarou.

Anúncios

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 15 de dezembro de 2009

No último pronunciamento de 2009, o vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) não fugiu à regra e fez críticas ao governo municipal. Denunciou que a estrutura oficial da prefeitura foi despejada do terminal do Aeroporto Quero-Quero, por conta de atos irresponsáveis da administração de Blumenau e lamentou os prejuízos causados ao setor. Também fez novas reclamações sobre demora no atendimento na área da saúde, mostrando um documento datado de 18 de agosto de 2006 e que não aconteceu. “Por isso vou continuar batendo e cobrando, porque esse tipo de falta de serviço ocorre em várias regiões de Blumenau”, prometeu.

Ao comentar a decoração natalina da cidade, Oliveira lamentou o abandono do entorno da prefeitura, “desde o piso até a iluminação. Há cada chuva se formam 130 poças d’água nas calçadas em volta da prefeitura, por isso o governo deve levar em conta estas melhorias”, afirmou.

O líder petista também fez apelo para que a vegetação que toma conta da rua Ipiranga, no Distrito do Garcia, seja retirada e apresentou a reclamação de uma cidadã de São José, que se confessou “envergonhada com as condições do trevo do Sesi, onde plantaram flores mas não taparam o buraco”. O vereador citou ainda a iluminação do desvio da rua Dois de Setembro e alertou para a situação desesperadora do trevo da Ponte do Salto, próximo ao Jornal de Santa Catarina. “Não podemos fechar o ano sem fazer estes registros, e cumprimentar a imprensa por acompanhar e desvendar os problemas da cidade” salientou.

Por fim, saudou os “conhecidos e desconhecidos” que o estão ajudando a fazer o mandato, com sugestões e propostas que tem apresentado. Vanderlei apontou o total de 9.100 indicações que passaram pela Câmara este ano, sustentando que o numero mostra como Blumenau tem problemas. Também lembrou que foram apresentados 1.200 requerimentos no mesmo período e que mais de 300 projetos de lei passaram pela CCJ e a maioria pelo plenário. “Isso tudo acontece porque temos um conjunto de companheiros que ajudam o vereador a cumprir o mandato. Todas as posições adotadas este ano seguiram a concepção de que estávamos fazendo o melhor para a população e para a cidade”, disse. Oliveira também apontou que, apesar do recesso, a maioria dos vereadores não estará em férias, pois continuará correndo pelo município. “Continuaremos sendo vereadores 24 horas por dia”, asseverou.

Completou fazendo um agradecimento ao Executivo. “Após muita choradeira e desespero, descobriram que o palanque instalado perto do Banco do Brasil impedia o acesso da população. Resolveram desmontá-lo, finalmente, pois o local é inapropriado”, completou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »