Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Saúde’

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 30 de novembro de 2010

Em 2004 a passagem do transporte coletivo de Blumenau custava R$ 1, 65 e hoje está em R$ 2,57, o que representa um aumento de mais de 55%. A afirmação foi feita pelo vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT), ao defender os trabalhadores que estão em greve, reivindicando aumento salarial. “Este valor foi empurrado como verdade pelo Executivo e pelo Seterb na ‘montagem’ chamada de auditoria”, alegou. O parlamentar afirmou que o índice inflacionário do INPC não chegou a 30%. Oliveira ainda lamentou que quando o aumento de 11,47% é discutido, a decisão é rápida, mas em relação à diferença de 1,5% a mais no salário, os responsáveis pelo governo ‘desaparecem’ e não retornam a solicitação da comunidade. “Quando foi para buscar mais de R$ 10 milhões, que até hoje não prestaram contas, foram rápidos, agora quando é para dar mais dois terminais para as empresas de transporte coletivo, não acontece”, alegou, referindo-se ao governo municipal. O petista afirmou que o Executivo é omisso no cumprimento da legislação e mostra que não está preocupado com a população.

Em seguida, o vereador mostrou-se preocupado com a situação da segurança no município. “Hoje, temos um policial civil para mais de 25 mil habitantes. É a mesma coisa que botarmos um policial para cuidar de toda a população de Pomerode, que ainda não chegou aos 25 mil moradores”, comparou. Ele defendeu a necessidade da população cobrar respostas das autoridades responsáveis.

O parlamentar ainda registrou os “gastos” do poder Executivo. “O governo de Blumenau não investe, só gasta”, explicou. Segundo Oliveira, aproximadamente R$ 20 milhões serão utilizados na saúde durante o ano de 2010. “Não gastaram tudo, poderiam ter investido cerca de R$ 2 milhões e meio em unidade de pronto atendimento”, informou. O petista também anunciou que aproximadamente R$ 500 mil reais, dispostos pelo Ministério da Saúde, poderiam ser investidos no Centro de Zoonoses de Blumenau, que atenderia animais abandonados, feridos ou doentes. “Não aconteceu nada, não encontraram espaço para resolver o problema do desespero da comunidade e dos defensores dos animais, que encontram animais jogados por todos os cantos”, afirmou. Por fim, sugeriu que a instalação poderia ser feita no antigo terreno da Artex.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau
Anúncios

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 14 de outubro de 2010

“Das cerca de 50 obras programadas no Asfalta Blumenau, apenas uma foi concluída”, afirmou o vereador Vanderlei de Oliveira (PT). Segundo o parlamentar, os moradores das vias onde as promessas não foram cumpridas, ainda tem esperança de que a camada asfáltica chegue em frente as suas casas.

O petista aproveitou a oportunidade para parabenizar aos bancários pela finalização da greve e pela conquista de um aumento histórico para a categoria. Na tribuna, Vanderlei ainda disse que ainda não perdeu a capacidade de se indignar. “Não consigo sorrir quando vejo meus iguais sofrendo”, destacou.

Para finalizar, voltou a pedir explicações a secretaria de saúde sobre a disponibilidade de medicamentos nas unidades, bem como a falta de profissionais.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 05 de outubro de 2010

Um relatório completo da situação de todas as unidades da Estratégia da Família de Blumenau. Este foi o pedido do vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT) para o líder do governo Fábio Fiedler. Ele quer que seja apresentado aos parlamentares tudo que diz respeito a: médicos, auxiliares administrativos, enfermeiros, agentes comunitários de saúde.

Vanderlei justificou a solicitação afirmando que há cerca de três meses o Executivo criou uma Lei que prometia resolver o problema dos profissionais de saúde do município e, de acordo com o petista, “a situação deles hoje é pior do que antes da Lei”. Segundo Vanderlei os problemas se agravaram porque o vínculo dos profissionais de saúde não é mais somente com o município. “O número determinado de consultas que o médico faz não é suficiente para demanda de Blumenau”, alegou. Ele contou o caso de uma criança de cinco anos que precisou de atendimento e foi ao posto de saúde, onde não tinha médico, mandaram ao ambulatório geral, onde ninguém podia atendê-la. “A criança chorava por não suportar mais a dor e a mãe não tinha dinheiro para ir a um médico particular”, relatou. Oliveira declarou que é preciso saber o que pode ser feito a respeito. “É necessário fazer algo porque do jeito que está não pode continuar”, salientou.

O parlamentar também solicitou ao vereador da base de governo, Beto Tribess, para circular na rua Pedro Krauss. “A população da Pedro Krauss está clamando por ajuda”, citou. Ele assinalou que uma empresa começou a abrir a rua e não há mais transporte coletivo passando na via. “A tarefa do vereador é fiscalizar”, reforçou.
Ainda envolvido nas eleições, Vanderlei registrou que em toda vida pública esta foi a eleição em que viu o maior número de material de campanha jogado no chão. “Infelizmente os apoiadores dos candidatos perderam a noção da coisa. Lamento este tipo de prática”, afirmou. Ele mencionou ser difícil arrecadar recursos para campanha e mesmo assim o dinheiro é “jogado fora” desta maneira.

Por fim, Oliveira parabenizou os eleitos e disse esperar que eles trabalhem e cumpram com os compromissos.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 28 de setembro de 2010

O vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) utilizou a tribuna para criticar o Governo Municipal por promessas não cumpridas. O parlamentar citou soluções prometidas no Plano de Governo em relação às ruas de placas amarelas, às filas nos postos de saúde e a redução dos cargos comissionados. “O governo prometeu que iria trabalhar para regularizar as 546 ruas de placas amarelas, mas não regularizou nenhuma”, alegou.

Outra situação exposta pelo petista foi a área da saúde. Segundo Vanderlei, foi afirmado que seria montada uma central de agendamento de consultas por telefone e que a partir de 2005 ninguém mais enfrentaria filas nos postos. “70% da população que depende deste atendimento sabe que isso não foi cumprido”, reforçou. Ele afirmou ainda que muitos pacientes precisam ir à Itajaí e esperam aproximadamente oito horas para receber atendimento. “Sem falar dos cargos comissionados, que deveriam ser 140, sendo destes 70 servidores de carreira e 70 de fora. Hoje são 402 cargos comissionados”, denunciou.

Em outro momento o vereador comentou a intenção do Executivo de fechar a Escola Básica Municipal Margarida Freygang, na Nova Rússia, pelas más condições de acesso. Vanderlei alegou que as ruas devem ser reestruturadas, pois não possuem condições de tráfego. Vanderlei afirmou que a escola é histórica, e que mesmo com o repasse do Governo Federal para a educação, não foram tomadas medidas corretas.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 31 de agosto de 2010

Novamente a área da saúde foi alvo de criticas do vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT). Apesar de comemorar a chegada de um médico ao Estratégia de Saúde da Família Arthur Riedel, – “depois de alguns anos sem médicos regulares aparentemente a comunidade da Bruno Schreiber recebe um médico” -, lamentou que o ESF esteja sem auxiliar administrativo, sem três dos seis agentes comunitários e com péssima manutenção. Ele ressaltou que o médico só foi encaminhado após reportagens veiculadas nos meios de comunicação. Vanderlei denunciou ainda que diversos agentes comunitários trabalham em desvio de função.
Em seguida, o vereador anunciou que a comunidade do Loteamento Canto do Rio, localizada no distrito do Garcia, recebeu a notícia de que o governo decidiu “sob pressão” que não irão multar os moradores daquela região. Vanderlei explicou que a população daquela região sofre com mau encaminhamento dentro de algumas questões no município. “Vamos trabalhar para solucionar uma conduta inadequada da Prefeitura de Blumenau”, falou.
Outro assunto abordado pelo parlamentar foi o aumento das passagens de ônibus. Vanderlei ironizou o fato do valor, que passará para R$ 2,57, exigir que o usuário ande com moedas para pagar o transporte coletivo. “A população reclamaria se fosse 2,60, mas pelo menos haveria mais inteligência na decisão”, argumentou. Ele denunciou que a planilha foi uma montagem. “Poderiam ter aumentado ou abaixado um pouquinho a planilha para que nós não tivéssemos que tocar neste assunto”, apontou.
Oliveira ainda comentou sobre a Audiência Pública Itinerante ocorrida ontem, na Escola Básica Municipal Francisco Lanser. A reunião discutiu as condições de infraestrutura do bairro Tribess para receber os novos moradores que irão habitar o residencial Novo Lar. “As reclamações mais freqüentes foram referentes à segurança e contratação de professores”, salientou. Vanderlei fez ainda um alerta sobre o “estado lastimável” em que se encontra o ginásio de esportes do colégio.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 24 de agosto de 2010

Mesmo que Blumenau tenha algumas equipes de ESF completas “a cidade sofre na saúde”, segundo o vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT). “Temos prova, algumas comunidades há muito tempo sofrem”, salientou. Como exemplo, o parlamentar citou a unidade de saúde Arthur Ridel, no Progresso. “Há alguns anos aquela unidade de saúde tem dor. Há alguns anos faltam materiais, agentes administrativos, agentes comunitários de saúde e médicos, constantemente”, declarou. E afirmou ser assim com diversas outras. “Terminamos 2004 com R$ 80 milhões para saúde em Blumenau, vamos fechar 2010 com R$ 180 milhões. Então um aumento de 125%, enquanto a inflação deu qualquer coisa em torno de 40%”, assinalou. Ele questionou “onde estão os outros cerca de R$ 80 milhões, que é sobra da inflação neste período”.

O parlamentar lamentou ainda que este seja o cenário da comemoração dos 160 anos do município e citou também o aumento na passagem do transporte coletivo urbano com todos os problemas que estão ocorrendo.

Outra crítica de Vanderlei foi ao corte da irrigação de todas as ruas da cidade. “É lastimável”, salientou. Em seguida, Oliveira assinalou que a promessa do prefeito, quando liberou a ordem de serviço para fazer a pavimentação da segunda parte da rua Jordão, de que a obra não pararia não foi cumprida.

Vanderlei registrou ainda que a cidade recebeu a visita do senador Belini Meurer, suplente de Ideli Salvatti, dia 20 de agosto. O senador encontrou o vice-prefeito para tratar de interesses de Blumenau junto ao senado e governo federal, reuniu-se também com dirigentes e depois com os vereadores do Partido dos Trabalhadores, acompanhou o andamento das eleições para reitoria da Furb. O petista contou que Meurer colocou-se a disposição de Blumenau para continuar acompanhando as demandas que estão em andamento e os atendimentos das futuras.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

Artigo

Por Vanderlei de Oliveira, Vereador – PT

O recente debate sobre um aumento diferenciado para os médicos da rede pública em Blumenau é a manifestação de dois problemas graves que atingem a gestão da saúde em nossa cidade. O primeiro: a incapacidade do governo municipal em melhorar a qualidade da rede, mesmo diante do substancial aumento real de recursos para a saúde em Blumenau.

Durante os últimos seis anos o aporte de verbas subiu de cerca de 80 milhões de reais (2004) para 180 milhões (2010). Um aumento de 125%, superior em 60%, aos cerca de 40% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (avaliado pelo IBGE) do mesmo período. Diante disto é inexplicável o sucateamento da rede pública de saúde, claramente manifesto em números como o de redução da cobertura pelos ESFs, entre a população registrada junto ao Ministério da Saúde, de 37% em 2004 para 35,5% em 2010.  Soma-se a isto, cronicamente, a falta de Profissionais da Saúde, de Agentes Comunitários de Saúde, Administrativos e toda natureza de materiais e serviços.

Esta precarização da saúde, e de sua estrutura, é um dos motivos mais sérios de evasão dos médicos. Não bastasse isto o projeto apresentado como solução cria uma fórmula que prejudica o vínculo exclusivo público dos médicos com o atendimento na saúde da família, transferindo-se para outras unidades.

O outro grave problema que enfrentamos é resultado do desmonte do ensino público superior pelos governos até recentemente. O acesso ao curso de medicina era restrito aos que podiam obter as poucas vagas federais ou pagar altíssimas mensalidades em universidades privadas. Por gerações formou-se um número reduzido de médicos para a saúde pública. A incrível expansão do ensino público superior, construída nos dois últimos governos, levará, ainda, por motivos cronológicos óbvios, algum tempo para suprir a histórica falta de profissionais da medicina pública em nosso país.

Cabe-nos então cobrar uma gestão mais eficiente da saúde em Blumenau e contar com todos os médicos que, fiéis ao juramento que fizeram quando de sua diplomação, permaneçam dedicando seus esforços aos que precisam do saber de que são depositários.

Matéria publicada no Jornal Folha de Blumenau do dia 23/08/2010

Read Full Post »

Older Posts »