Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Trevo Mafisa’

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 09 de dezembro de 2010

Após ouvir o protesto do presidente do Conseg do bairro Vorstadt, sobre a falta de atenção do Executivo com a região, o vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) disse que o desrespeito se estende a todos os bairros. “Fico perplexo quando vejo que as coisas não acontecem, ainda mais quando a responsabilidade é do poder público”, manifestou. Oliveira alegou ainda que o local não é o único a ser esquecido. “Projetos que passaram por aqui também foram deixados de lado, como o dique da Vila Nova”, afirmou. O petista ainda considerou que muitos dos responsáveis pelo governo da cidade não compreendem como funciona a sociedade. “Ainda tem gente que desmente e diz que a cidade está bem cuidada”, ironizou.

Ainda sobre o assunto, o parlamentar citou a obra do viaduto da Mafisa, que não está concluído. “Empresários pagaram R$ 100 mil, a prefeitura R$ 50 mil, contratou e licitou o projeto, entregou para ser executado e hoje o viaduto não está liberado porque o executivo não cumpriu sua parte”, considerou. Segundo o vereador, a empresa quer terminar a obra para receber os recursos, mas está impossibilitada.

Ele ainda comentou os documentos apresentados pelo vereador Deusdith de Souza, com denúncias contra a Secretaria de Planejamento de Blumenau. “Os documentos não são assinados por uma pessoa qualquer, são engenheiros e arquitetos que vivem a vida do município e que procuram a Câmara para se amparar nos seus direitos contra os mandos e desmandos que acontecem na cidade”, relatou. O petista ainda alegou que “o Executivo pratica crimes dentro do próprio governo e que parte das leis do Legislativo é conforme as ordens do prefeito. É preciso mudar o comportamento no que diz respeito à defesa da cidade e do estado democrático de direito”, defendeu.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau
Anúncios

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 07 de dezembro de 2010

Baseado no discurso do seu companheiro de partido, Vânio Salm, o vereador Vanderlei de Oliveira (PT) criticou a atual situação das escolas, centros de educação infantil e unidades de saúde na cidade. “Está de mal a pior, assim como também a segurança pública. E, apesar disso, os governantes continuam dizendo que está tudo bem. Bem aonde?”, questionou.

O petista disse que no próximo ano convidará os engenheiros do DNIT e os responsáveis pela secretaria municipal de obras e Deinfra para explicar o motivo pelo qual o Viaduto da Mafisa ainda não foi liberado. “O povo luta há anos por esta obra. O governo federal liberou R$7 milhões e nada foi feito. O problema é que Blumenau não faz o dever de casa”, afirmou.

Ainda comentou sobre a votação do orçamento da prefeitura para o próximo ano, que é superior a R$1 bilhão. “Até onde sei a cidade tem 76 credores com ordem judicial de pagamento. Já enviei requerimento à procuradoria do executivo perguntando como e quando o departamento faria os pagamentos, mas eles se negam a responder”, finalizou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

Atraso na obra é de responsabilidade do Governo Kleinübing

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 30 de março de 2010

O mistério sobre a demora da conclusão do viaduto da Mafisa chegou ao fim. Foi o que afirmou o vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) ao mencionar que na última quinta-feira os vereadores aprovaram “silenciosamente” o projeto de lei que desapropriava os últimos terrenos para a continuidade dos trabalhos. “O projeto ainda precisa de algumas respostas, mas fico feliz porque acabou com aquela história de que a obra não andava porque era do Governo Federal”, destacou o parlamentar que sempre defendeu que a responsabilidade era do município.

Rua Pedro Zimmermann

Vanderlei ainda apoiou o pronunciamento do vereador Zeca Bombeiro (PDT) sobre a situação da rua Pedro Zimmermann. O petista relembrou a audiência pública realizada em 2009 com a comunidade e entidades da Itoupava Central, quando foi apresentado o projeto para a via: “Foi criada a expectativa de que em seis meses seriam resolvidas as questões emergenciais, mas até agora nada aconteceu”.

CooperProve

A liberação de R$ 557 mil para a CooperProve no último sábado ainda foi mencionada com satisfação pelo petista. Ele recordou que os recursos foram articulados por ele e pelos ex-vereadores Maria Emília de Souza e Isaltino Pedron. “Esse dinheiro estava na Caixa Econômica sob responsabilidade da prefeitura desde o final de 2006”, explicou.

No Sede dos Correios

Por fim, Vanderlei de Oliveira se mostrou satisfeito com o “belo presente que Blumenau vai ganhar do Governo Federal”. Ele se referiu à nova sede dos Correios, construída em estilo enxaimel no centro da cidade: “Além de um espaço de atendimento à população, vai ser um novo cartão postal para a cidade”, definiu o parlamentar. O investimento totaliza R$ 2.658.314,14 e a construção será liberada neste ano.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 11 de março de 2010

“Estamos apanhando feito ‘boi ladrão’ na comunidade porque o governo não faz nada”. A crítica partiu do vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) ao reclamar de obras prometidas pelo Governo Municipal que não foram cumpridas. Conforme apontou, esse é um dos motivos pelo elevado número de indicações apresentadas por alguns parlamentares. “São milhões de indicações dos vereadores que frequentam as suas comunidades. É muito cômodo para vereador que não tem relação com o povo achar que está tudo bem”, comparou. Ele contou que esteve no bairro Fortaleza e ouviu reclamações sobre as ruas Hermann Lange, Theodor Kleine e Guilherme Scharf, que não tiveram melhorias, conforme havia sido prometido.

Ao afirmar que “Blumenau virou a cidade do remendo”, o petista comentou a situação da rua Amazonas, cuja reurbanização não foi concluída até então. “A comunidade viu os prospectos da rua Amazonas e, de repente, desapareceu”. Vanderlei de Oliveira cobrou mais eficiência dos cargos comissionados da administração municipal: “Façam seus cargos políticos trabalharem, porque se eles trabalhassem os vereadores não seriam canais de reclamação da população”.

Em outro momento, o parlamentar comentou as reclamações sobre a falta de segurança em Blumenau, feitas por vereadores da tríplice aliança: “A base de governo aqui tem reclamado às paredes, porque a base da tríplice aliança em Santa Catarina é tão competente que nem consegue trazer o secretário de segurança pública a Blumenau”. Ao mesmo tempo, frisou as várias manifestações da deputada estadual Ana Paula Lima sobre a questão da insegurança e sugeriu aos parlamentares: “Quando os vereadores do DEM, PSDB e PMDB quiserem falar de segurança, falem com o governador, com o vice-governador, com o secretário regional e com o secretário de segurança”.

Vanderlei ainda comentou o “desafio” de qual viaduto será concluído antes, o da Mafisa ou o da Via Expressa. Ele reafirmou que o Governo Municipal está entravando os trabalhos na Mafisa por problemas de desapropriação e consolidou: “Espero que o prefeito não atravanque ainda mais o viaduto da Mafisa e também que não atravanque o viaduto da Via Expressa”.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 23 de fevereiro de 2010

“No que diz respeito ao viaduto da Mafisa, tudo aconteceu, ou não aconteceu, por irresponsabilidade local”. A acusação partiu do líder da bancada do PT, VANDERLEI DE OLIVEIRA, ao recordar os problemas ao longo da execução dos trabalhos. Ele relembrou que a prefeitura licitou e aprovou o projeto do viaduto, que enfrentou os seguintes impasses: “O Governo Federal mandou o dinheiro e a empresa para fazerem o projeto feito por Blumenau. O primeiro problema foi quando descobriram que, embaixo do local, havia uma galeria. Suspenderam tudo e refizeram o projeto para seguir com a obra. Segundo problema: o projeto foi feito às margens do ribeirão Itoupava e parte da obra despencou para o ribeirão”.

Em seguida, Vanderlei relembrou que o Governo do Estado enviou recursos para o Município desapropriar áreas “que foram liberadas a conta gotas”, segundo ele, o último terreno ainda não foi liberado. “Agora, descobriram que no entorno passa a tubulação da SC-Gás. Se o projeto tivesse sido feito como deveria, a obra estaria concluída”, argumentou.

Vanderlei de Oliveira também acusou a atual administração de “não ter transparência com o dinheiro do povo”. Ele explicou que “desde 2008 tento descobrir o que fizeram com os 10 milhões e 123 mil reais do transporte coletivo e do aeroporto Quero-Quero”. Conforme os documentos apresentados pelo petista, o prefeito foi intimado a responder ao parlamentar, mas ainda não o fez.

Outra acusação feita pelo vereador disse respeito ao Samae. Diante dos constantes problemas de abastecimento de água em algumas regiões de Blumenau, Vanderlei voltou a defender que o órgão “comprou o ISO 9001”.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 05 de novembro de 2009

O vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT) fez mais uma vez uma análise crítica, da segurança pública no Estado. O parlamentar esteve em Balneário Camboriú, com o ministro Tarso Genro, para uma discussão sobre o tema e ressaltou que na margem direita de Balneário está a cidade com maior índice de criminalidade de Santa Catarina, que é o município de Camboriú. “Nem em sua base o vice-governador consegue uma solução para violência no Estado”, disparou. Ele ainda recordou as imagens de policiais cometendo agressões contra adolescentes em Timbó, divulgadas na mídia; a violência praticada no presídio de Tijucas e no presídio de São Pedro de Alcântara. Vanderlei argumentou que após estes casos ao invés das autoridades como: governador, vice-governador, Secretário de Segurança Pública, Ronaldo Benedett e o Secretário de Justiça, Justiniano Pedroso, darem uma resposta positiva “lavaram as mãos e a corda arrebentou do lado mais fraco. Lamento e vamos continuar clamando por segurança”, salientou.

Vanderlei assinalou ainda que para as obras do viaduto da Mafisa continuarem em andamento é necessário que os blumenauenses mantenham a pressão. Também afirmou estar acompanhando a duplicação da BR 470 e comemorou que em breve a ponte da Ilhota será realizada. “São situações que iremos continuar lutando para acontecer”, declarou.

Vanderlei defendeu ainda a ferrovia da integração. Ele disse esperar que a frente parlamentar que luta pela ferrovia da integração volte a Blumenau. “Queremos que a ferrovia da integração passe por Blumenau e pela região do Vale, e não seja desviada a região norte como é a intenção de alguns”, apontou. Oliveira argumentou que esta ferrovia significa a ligação do Porto de Itajaí com o Oceano Pacífico no Chile, além da retirada de milhares de caminhões que circulam pelas rodovias.

O vereador ainda destacou a Audiência Pública a respeito da federalização da Furb, que irá acontecer segunda-feira, dia 9, a partir das 14h, no plenário da Câmara. Ele enfatizou que a promoção da reunião é da senadora Ideli Salvati, que é relatora da comissão pró-federalização da Furb. “Tenho a compreensão de que a federalização da Furb só depende de alguns caminhos que o tempo há de nos permitir”, argumentou. Vanderlei observou os caminhos que estão sendo tomados para auxiliar na federalização como, por exemplo; a Universidade Aberta em Blumenau, a construção do campus do Instituto Federal de Ensino Tecnológico (Infet) em parceria com a Furb. “Temos que mostrar a força de nossa região neste assunto que é a federalização da Furb”, citou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 22 de outubro de 2009

Faixa privatizacao[1]Ao citar nota do Jornal de Santa Catarina informando que o prefeito foi ao Tribunal de Contas do Estado, acompanhado do presidente do Samae, o vereador VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT), lamentou que a administração queira dar continuidade à implantação do sistema de esgoto. Ele prometeu voltar ao assunto, por considerar que mais uma vez ultrapassou as barreiras da Câmara: “As matérias têm sido plantadas na imprensa, antes da Câmara tomar conhecimento, como foi o caso do transporte intermunicipal”, criticou. O líder petista analisa que “pelo menos parte da bancada do governo deveria ser chamada para trazer algumas explicações sobre o que fizeram com os problemas encontrados no edital de licitação”.

Oliveira, que ocupa interinamente a presidência da Comissão de Constituição e Justiça, esclareceu sobre o projeto que introduz mudanças na Área Azul. “A matéria está sendo analisada pela CCJ e não será despachada antes de se reunir e receber as informações solicitadas ao Conselho de Planejamento, Conselho de Desenvolvimento Econômico, Seterb e da própria Assessoria Jurídica”. O vereador anunciou que a comissão vai se reunir somente na próxima terça-feira, às 13h30, “e o despacho acontecerá se as respostas vierem a contento”, frisou.

Vanderlei também chamou atenção para coisas que parecem corriqueiras, mas de grande alcance. “Imaginem uma mãe que precisa usar o transporte coletivo com uma criança de colo e tem que passar pela catraca. Infelizmente não existe nenhuma proposta para evitar acidentes”, disse.  Ao mesmo tempo, lembrou que “enquanto se fala tanto em descentralização, as pessoas que têm dificuldade de locomoção são obrigadas a irem ao Shopping para fazer a carteira do cartão Siga. Quando se trabalha para tirar do centro, algumas ações são feitas justamente no sentido inverso”, disse. Ele sugeriu a prestação deste serviço nos terminais urbanos do transporte coletivo.

Acompanhando as obras do viaduto da Mafisa, disse que o governo federal fez a sua parte e não completou ainda porque o municipal e o estadual não cumpriram sua responsabilidade. “Esperamos que isso ocorra para que a obra seja liberada ainda este ano e possamos acabar com o transtorno provocado”, observou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »

Older Posts »