Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Meio Ambiente’

A defesa do meio ambiente por parte das autoridades de Blumenau está restrita aos discursos. Na prática, as ações vão na contramão dos esforços de diferentes setores da sociedade para manter e preservar o que ainda resta da nossa exuberante natureza. O descompasso governamental talvez não seja por má vontade ou intenção, mas sim porque falta uma política ambiental consequente, que dê um norte à administração e ponha fim aos absurdos cometidos quase que diariamente na cidade.

A política da Faema está enterrando uma das organizações mais antigas de defesa do meio ambiente em Blumenau e no Brasil. Os exemplos de descasos contra a natureza estão por toda a parte, basta um mínimo de atenção para enxergá-los. Percebe-se claramente a falta de compromissos com as calhas de rios, como do Testo, Garcia, Fortaleza, Velha, Itoupavas e Vila Itoupava, que estão tendo as margens aterradas. Outros estão tão assoreados que não parecem mais rios, e sim armadilhas.

Cometem-se atos ilícitos ambientais, dando a aparência de normalidade com a alegação de que tudo o que está sendo feito pela prefeitura teve o aval da Faema. A maioria das enchentes e alagamentos em diversas regiões de Blumenau é decorrente da falta de comprometimento do governo com o meio ambiente. Fala-se muito em preservação, mas pouco se faz.

Os nossos símbolos de luta em favor da natureza estão abandonados, como o Museu Fritz Müller, o Parque Foz do Ribeirão Garcia e o Parque São Francisco. O mesmo tratamento está sendo dado ao Parque Municipal das Nascentes e ao Parque Nacional da Serra do Itajaí. Outra violência ambiental cometida em Blumenau pode ser constatada no terreno ao fundo do Jeep Clube, no Bairro Fortaleza, com a supressão de extensa e exuberante mata.

Estes são alguns dos exemplos da falta de compromisso da atual administração para com o meio ambiente. Existem muitos outros. Ainda é tempo, basta vontade política e comprometimento. Na prática.

Vanderlei Paulo de Oliveira

Anúncios

Read Full Post »

NA TRIBUNA: Pronunciamento na sessão do dia 08 de junho de 2010

Para que o governo municipal evite vexames o vereador VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT) lembrou da existência de estudos de impacto de vizinhança e de impacto ambiental para realização de grandes obras, como as que são realizadas em Blumenau. Ele mencionou o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 05 de junho e contou ter participado ontem de uma palestra do promotor Luciano T. Nascheweng, como parte da Semana do Meio Ambiente, que o fez refletir sobre a necessidade de pensar políticas e planos municipais para o setor. “Ele trouxe recomendações para que os homens públicos passem a respeitar a natureza. A natureza é bondosa, mas quando não é respeitada dá o troco”, argumentou. Oliveira lamentou as situações pelas quais passam Blumenau e Santa Catarina e citou a disputa por titularidade de leis que militam na área de proteção à natureza. O vereador também registrou o bom trabalho que vem sendo feito pela Acaprena, Comitê da Bacia do Itajaí, Instituto Parque das Nascentes e outros.

Em seguida o vereador fez questão de corrigir a informação errada de que a BR 470 nasce e morre em Santa Catarina, transmitida por um ex-governador do Estado em emissoras de Rádio da cidade. “A BR 470 começa na nossa Navegantes e termina em Camacuã, no Rio Grande do Sul, é importante passar esta informação correta a nossa população”, relatou. O vereador ainda citou que estará presente na Audiência Pública que discutirá o orçamento regionalizado, que acontece amanhã, a partir das 14h, na Furb. E assinalou que irá perguntar onde estão algumas obras como: construção do Hospital Regional Universitário, campus da Udesc, pavimentação da rodovia 474, contorno de Gaspar. “Vou fazer estas cobranças e outras, embora obras orçadas ainda não executadas”, destacou.

O falecimento do ex-auxiliar de coordenação política, José Nilton David, também foi lamentado pelo vereador. “Deixo nosso pesar à sua família e amigos”, citou.

Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Blumenau

Read Full Post »